Outras paisagens: habitação e espaço urbano hoje

Ano
4
Ano lectivo
2021-2022
Código
02038503
Área Científica
Arquitetura
Língua de Ensino
Português
Outras Línguas de Ensino
Inglês
Modo de Ensino
Presencial
Duração
Semestral
Créditos ECTS
4.0
Tipo
Opcional
Nível
2º Ciclo - Mestrado

Conhecimentos de Base Recomendados

A realização com sucesso das unidades curriculares do primeiro ciclo de estudos que envolvem conhecimento da prática, história e teoria de projeto, como as u.c. de Projeto I, II e III, IAC I e II, História da Arquitectura I, II, III e IV, e Teoria da Arquitetura I, II e III. Os estudantes devem sentir-se à vontade com o exercício de projetar, bem como com a história da arquitetura e da cidade, para além de possuírem uma cultura de arquitetura geral e específica. Os estudantes devem conseguir observar e analisar criticamente a variedade de elementos e efeitos da organização espacial.

Métodos de Ensino

Seguindo os conceitos de pedagogia crítica e social de Paulo Freire e John Dewey, a unidade curricular é centrada no/a estudante através de métodos de ensino participativos que pretendem estimular a reflexão e o desenvolvimento de pensamento crítico. Para isso, recorrer-se-á igualmente a métodos de ensino experienciais de David Kolb, em que a experiências concretas dos estudantes permitirão alcançar níveis mais profundos de apropriação do conhecimento. Haverá igualmente exposição de conteúdos sem descurar, no entanto, o papel central da participação do/a estudante. 

Resultados de Aprendizagem

Esta unidade curricular tem por objectivo o desenvolvimento de competências críticas sobre as diversas formas de habitar no presente, identificando o espaço da habitação e da cidade como as unidades de conhecimento base para o desenvolvimento das ditas competências. Este objectivo principal é estruturado em três objetivos secundários:

1 - introduzir os estudantes a uma análise sobre a organização do habitar enquanto problema emergente;

2 - desenvolver formas de observar e representar diferentes formas de habitar;

3 - fornecer conhecimentos e ferramentas que permita aos estudantes analisar de forma crítica uma problemática habitacional presente e articular possíveis soluções e linhas de acção.

Ao terminar a unidade curricular os estudantes devem ser capazes de situar problemas habitacionais nas suas histórias localizadas, de desenvolver análises críticas de desafios presentes à organização do habitar, e para trabalhar estes através do projeto.

Estágio(s)

Não

Programa

A unidade curricular aborda os seguintes conteúdos:

- a história da habitação enquanto uma história da emergência de problemas no habitar, na sua dimensão colectiva e situada;

- a discussão de diferentes abordagens no entender o habitar e o urbano enquanto elementos estruturantes de comunidades modernas;

- ferramentas de análise e representação das dimensões infraestruturais, urbanas, sociais e arquitectónicas da habitação no presente.

Estes conteúdos são abordados, por um lado, através de exposição e discussão teórica, bem como da análise e discussão de vários casos. E por outro, através de trabalhos de grupo e sua exposição e discussão contínua no espaço de aula. Esta é dividida em dois momentos: um primeiro de apresentação e discussão de ideias, leituras e histórias; e um segundo de análise e produção de situações concretas, derivadas dos diferentes trabalhos de grupo.

Métodos de Avaliação

Avaliação
Resolução de problemas: 30.0%
Projecto: 30.0%
Trabalho laboratorial ou de campo: 40.0%

Bibliografia

Nishat Awan, Tatjana Schneider and Jeremy Till, Spatial Agency: other ways of doing architecture, London and New York: Routeledge, 2011.

Henri Lefebvre, The production of space, Oxford and Cambridge: Blackwell, 1991 (1974).

Bruno Latour, “A cautious Prometheus? A few steps toward a philosophy of design” in Networks of Design: proceeding of the 2008 annual international conference of the design history society, Jonathan Glynne, Fiona Hackney and Viv Minton (eds.), Boca Raton, Florida: Universal-Publishers, 2009: 2-11.

Marcel Mauss, “Les techniques du corps,” Journal de Psychologie, XXXII, 3-4, 1934.

Michel Foucault, “Space, Knowledge and Power,” in The Foucault Reader, Paul Rabinow (ed.) New York: Pantheon Books, 1984: 239-256.

James Holston, “Spaces of insurgent citizenship,” in Cities and Citizenship, James Holston (ed.), Durham and London: Duke University Press, 1999: 155-173.