Análise de Materiais Pré- e Proto-históricos

Ano
0
Ano lectivo
2018-2019
Código
01010935
Área Científica
Área Científica do Menor
Língua de Ensino
Português
Modo de Ensino
Presencial
Duração
Semestral
Créditos ECTS
6.0
Tipo
Opcional
Nível
1º Ciclo - Licenciatura

Conhecimentos de Base Recomendados

NA

Métodos de Ensino

Baseiam-se em aulas teórico-práticas e laboratoriais, com forte predomínio desta última vertente. Para tal, recorre-se à análise iconográfica de artefactos arqueológicos, bem como à manipulação directa de alguns. A visita a museus com materiais pré e proto-históricos complementará a aprendizagem.

Resultados de Aprendizagem

A disciplina trata de matérias-primas, sua transformação e utilização pelo homem. Tem como objetivo principal fornecer os elementos básicos necessários à identificação, caraterização e interpretação da diversidade de artefactos líticos, cerâmicos e metálicos. Serão aplicadas metodologias de análise morfo-tipológica, técnica, funcional e estilística. O seu estudo contemplará ainda questões inerentes à obtenção e transformação das matérias-primas, processos de fabrico e organização da produção. Serão adquiridas competências em: avaliar e compreender a importância dos artefactos arqueológicos; reconhecer os atributos macroscópicos (tácteis, visuais, formais, etc.), descrevê-los e sistematizá-los, adquirindo o domínio de terminologias específicas; relacionar os resultados da análise prática com questões arqueológicas e interpretativas (processo de produção e cadeia operatória, diversidade estilística e/ou funcional, enquadramento cronológico-cultural, etc.).

Estágio(s)

Não

Programa

1. Do campo ao gabinete

2. Do gabinete ao laboratório

3. Métodos e práticas de análise de materiais arqueológicos

4. Líticos

5. Cerâmicos

6. Metálicos

7. Dimensão funcional e simbólica dos materiais

8. Contributos da Arqueologia Experimental e da Etnoarqueologia na compreensão dos materiais.

Docente(s) responsável(eis)

Raquel Maria da Rosa Vilaça

Métodos de Avaliação

Avaliação
Relatório de seminário ou visita de estudo: 10.0%
Trabalho laboratorial ou de campo: 10.0%
Mini Testes: 40.0%
Trabalho de síntese: 40.0%

Bibliografia

Bordes, F. (1987) Typologie du Paléolithique ancien et moyen, Paris, CNRS.

Calvo Trias, M. (2002), Útiles líticos prehistoricos. Forma, función y uso, Barcelona, Ariel.

Caro, A. (2002), Ensayo sobre Cerámica en Arqueologia, Sevilla, Ed. Agrija.

Eiroa, J. J., Bachiller Gil, J.A., Castro Pérez, L. e Lomba Maurandi, J. (1999), Nociones de tecnologia y tipologia en Prehistoria, Barcelona, Ariel Historia.

Fergunson, J. (ed.) (2010), Designing Experimental Research in Archaeology, Bolder, University Press of Colorado.

Merino, J. M. (1980), Tipología lítica, San Sebastián, (revista Munibe, suplemento n.º 4].

Montero, I. (2014), Los metales en la Antigüedad, Madrod, CSIC.

Sinopoli, C. M. (1991), Approaches to Archaeological Ceramics, New York, Plenum Press.

Vilaça, R. (2007), Considerações sobre cerâmicas pré e proto-históricas do território português, in A produção de cerâmicas em Portugal: histórias com futuro, Barcelos, Museu da Olaria, 9-25.