Análise de Materiais Medievais e Modernos

Ano
0
Ano lectivo
2018-2019
Código
01010907
Área Científica
Área Científica do Menor
Língua de Ensino
Português
Modo de Ensino
Presencial
Duração
Semestral
Créditos ECTS
6.0
Tipo
Opcional
Nível
1º Ciclo - Licenciatura

Conhecimentos de Base Recomendados

NA

Métodos de Ensino

Aulas teórico-práticas, com recurso a PowerPoint, intercaladas com aulas práticas, de manuseio, descrição e estudo de materiais. Análise de textos e debates sobre textos previamente indicados.

Resultados de Aprendizagem

Deseja-se que os alunos fiquem com um melhor entendimento da chamada “cultura material” e da sua diversidade tecnológica, morfológica, funcional e cronológica. Devem ficar aptos a distinguir os diferentes materiais arqueológicos das épocas medieval e moderna (cerâmicas, vidros, metais, osso), de modo a identificá-los, seja em estudos de gabinete, ou em escavações arqueológicas. Que fiquem melhor preparados para os classificar/descrever e interpretar.

Estágio(s)

Não

Programa

0. Introdução

0.1 Apresentação do tema e estado da investigação

0.2. Metodologias de estudo

1. Análise de materiais da Alta Idade Média

1.1. As cerâmicas: das tecnologias de fabrico às decorações

1.2. Os artefactos de metal, de osso e outros

2. Análise de materiais islâmicos

2.1. As cerâmicas: da forma – função aos fabricos e decorações

2.2. Centros de fabrico, áreas de distribuição e cronologias

2.3. Os artefactos de metal, de osso e vidro

3. A cerâmica tardo – medieval e moderna

3. 1. As produções do Noroeste Peninsular

3. 2. A cerâmica mudéjar

3.3. A transição para a época moderna

3.4. A porcelana e a faiança.

Docente(s) responsável(eis)

Helena Maria Gomes Catarino

Métodos de Avaliação

Avaliação
Frequência: 50.0%
Trabalho laboratorial ou de campo: 50.0%

Bibliografia

AAVV. (v.vols.) - Colóquios Sobre Cerâmica Medieval no Mediterrâneo Ocidental,

AAVV, (v.vols.) – Cerâmica medieval e pós-medieval. Métodos e resultados para o seu estudo, Tondela

AAVV. (1998) – Portugal Islâmico. Os últimos sinais do Mediterrâneo; Lisboa.

ALARCÃO, J.; BARROCA, M. (2012) – Dicionário de Arqueologia Portuguesa, Porto.

BARROCA, M. J. e MONTEIRO, J. G. (2000) – Pêra Guerreiar. Armamento medieval no espaço português, Palmela.

CABALLERO, L. et al. (2003) – Cerámicas tardorromanas y altomedievales en la Península Ibérica, CSIC, Madrid.

CARO BELLIDO, A., 2002 – Ensayo sobre cerámica en arqueología, Sevilla.

CATARINO, H. (1997/98) – O Algarve Oriental durante a ocupação islâmica: povoamento rural e recintos fortificados, 3 vols. In Al’Ulyã, nº 6, Loulé.

COLL CONESA, J. (Coord.), 2011 - Manual de Cerâmica Medieval y Moderna, Alcalá de Henares – Madrid.

ZOZAYA, J (Ed.), (1995) - Alarcos. El fiel de la balanza, Castilla-La Mancha.