Intervenção Psicológica com Crianças Maltratadas

Ano
4
Ano lectivo
2019-2020
Código
02018205
Área Científica
Psicologia
Língua de Ensino
Português
Modo de Ensino
Presencial
Créditos ECTS
6.0
Tipo
Opcional
Nível
2º Ciclo - Mestrado

Conhecimentos de Base Recomendados

Conhecimentos adquiridos no âmbito das unidades curriculares de Psicologia do Desenvolvimento da Criança e do Adolescente e de Neuropsicologia serão facilitadores do sucesso nesta disciplina

Métodos de Ensino

Metodologias expositivas

Visionamento e discussão de documentos filmados

Apresentação e discussão de casos.

Trabalhos de grupo

Resultados de Aprendizagem

Pretende-se que o aluno fique apto a:

- Identificar os diferentes tipos de maus tratos perpetrados a crianças e reconhecer a especificidade inerente a cada um deles

- Desenvolver competências de avaliação e diagnóstico de situações de maus tratos

- Conhecer estratégias e programas de prevenção e intervenção com vítimas de maus tratos na infância 

- Propor e desenvolver estratégias e programas de intervenção com vítimas de maus tratos na infância 

- conceptualizar intervenções específicas nas dinâmicas das Instituições que recebem crianças vítimas de maus tratos, no sentido de as tornar mais protectoras e mais terapêuticas

Estágio(s)

Não

Programa

- O conceito de criança maltratada

- Perspectivas ecológica e desenvolvimental da criança maltratada

- A transgeracionalidade dos maus tratos

- Tipos de maus tratos e impacto desenvolvimental: Maus tratos físicos e psicológicos; Negligência; Abuso sexual; Exposição à violência doméstica; Síndrome de Munchausen por procuração

- O distúrbio do desenvolvimento pós-traumático: proposta de uma nova categoria diagnóstica

- A avaliação do trauma desenvolvimental: formas e instrumentos

- Programas de prevenção e intervenção junto da criança e da família

- A intervenção da escola perante uma criança com trauma desenvolvimental

- Métodos e técnicas de intervenção direta com a criança maltratada: o trabalho de história de vida e estratégias lúdicas de intervenção

- O acolhimento residencial de crianças maltratadas: a) A lei de Protecção e Promoção de Crianças e Jovens em Perigo; b) O impacto desenvolvimental da institucionalização; c) Acolhimento terapêutico

Docente(s) responsável(eis)

Luísa Isabel Gomes Freire Nobre Lima

Métodos de Avaliação

Avaliação
Trabalho laboratorial ou de campo: 40.0%
Frequência: 60.0%

Bibliografia

Nobre Lima, L. (2009). Estórias e Projectos de Vida de Adolescentes Institucionalizados. Dissertação de doutoramento não publicada, Universidade de Coimbra, FPCE

Steele, W. & Malchiodi, C. (2012). Trauma-informed practices with children and adolescents. New York: Routledge

Treisman, K. (2016). Working with relational and developmental trauma in children and adolescents. London: Routledge

Ziegler, D. (2011). Traumatic experience and the brain. A handbook for understanding those traumatized as children. Gilbert, Arizona, USA: Acacia Publishing

White, J.; Koss, M. & Kazdin, A. (2011). Violence against women and children. Mapping the terrain. (vol.1). Washington, DC: APA

Wolfe, D. (1999). Child Abuse Implications for child development and psychopatology. Thousand Oaks: Sage Publications

Myers, J. (2002). The APSAC handbook on child maltreatment. Thousand oaks: Sage

Iwaniec, D. (2006). The emotionally abused and neglected child. West Sussex: John Wiley and Son