Introdução à Investigação e Patologia Experimental

Ano
3
Ano lectivo
2021-2022
Código
01410267
Área Científica
Área Biomédica
Língua de Ensino
Português
Modo de Ensino
Presencial
Duração
Semestral
Créditos ECTS
5.5
Tipo
Obrigatória
Nível
1º Ciclo - Licenciatura

Métodos de Ensino

Aulas Teóricas: As aulas teóricas servem fundamentalmente para introduzir temas, recorrendo-se ao método expositivo com a participação activa dos alunos.

Aulas Práticas: Nestas aulas alguns temas são abordados em termos laboratoriais, outros baseados na resolução de problemas e apresentação de trabalho dos alunos.

Resultados de Aprendizagem

Com esta unidade curricular pretende-se que os alunos adquiram conhecimentos básicos e competências essenciais para a prática da Patologia Experimental e que desenvolvam competências para a prática da divulgação e comunicação científica.

Estágio(s)

Não

Programa

1. Apresentação da unidade curricular

2. Conceito de Patologia Experimental e aspectos Históricos. Aspectos Éticos da investigação com a espécie humana e animais de laboratório

3. Conceitos Básicos em Patologia Experimental

4. A informatização do biotério, importância e a experiência do serviço de Patologia Experimental

5. A investigação com a espécie humana

6. A Necrópsia em Patologia Experimental

7. Modelos Experimentais: Patologia do Aparelho Digestivo, Patologia do Aparelho Respiratório e circulatório, Oncologia Experimental, Biocompatibilidade, Medicina Regenerativa

8. Recursos de Electrónica, Robótica e Informática em Patologia Experimental

9. A Informatização do Serviço de Patologia Experimental e o Trabalho em Rede

10. A Informatização das gaiolas de biotério - recolha e tratamento de dados usando recursos electrónicos e informáticos

11. Utilização de Recursos Electrónicos e Informáticos em Patologia Experimental

12. Planificação de um Congresso em Patologia Experimental.

Docente(s) responsável(eis)

Maria Filomena Rabaça Roque Botelho

Métodos de Avaliação

Avaliação
Outra: assiduity, punctuality, attitudes on classes and on group work and manifested knowledge: 50.0%
Exame: 50.0%

Bibliografia

1 - The Laboratory Mouse. Edited by Hans Hedrich. Elsevier, 2004
2 - Códigos de referência para Histopatologia Experimental. A. M. Silvério Cabrita. Pé de Página, 2003
3 - Cabrita AMS, Patrício JAB, Matos Beja ML. Xenotransplantation of neoplasias and pharmacological trials. Transplantation Proceedings 1992;24:3033-3035
4 - Cabrita AMS. Laboratorial Techniques for the Skeletal Muscle Fiber Identification. Molecular Physiology of Skeletal Muscle. 2005: 13-32 (Advanced Course of Molecular Physiology of Skeletal Muscle).
5 - Lino Ferreira, Ana Rafael, Meriem Lamghari, Mario A Barbosa, Maria H. Gil, António M. S. Cabrita, and Jonathan
S. Dordick Biocompatibility of chemoenzymatically derived dextran-acrylate hydrogels.J Biomed Mater Res A. 2004:68;584-596.
6 - Meios Auxiliares de Comunicação e Divulgação Científica. Colecção: Comunicação e Divulgação científica. Pé de Página Editores. Cabrita AMS. 2003.