Mestrado em Antropologia, Globalização e Alterações Climáticas

Objetivos do Curso

A comunidade científica é unânime em afirmar que o impacto das alterações climáticas coloca em risco a vida na Terra. A Antropologia é a disciplina-chave para melhor compreender e pensar soluções integradas e inclusivas a estes desafios, pois na sua matriz privilegia a atenção à relação humano(s)-ambiente(s) em vários contextos do globo, desenvolvendo abordagens holísticas e interdisciplinares.
O mestrado “Antropologia, Globalização e Alterações Climáticas”, direcionado para o estudo do(s) futuro(s) globais de humano(s) e não-humanos(s) é uma oferta de formação avançada, conducente a um pensamento crítico sobre a íntima inter-relação entre a transformações socio-económico-político globais e alterações climáticas.
Por se materializar no Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra este mestrado favorece reflexões inter e multidisciplinares inovadoras sobre as relações multi-espécies e o natural/natureza.
O mestrado formará especialista dotados de ferramentas analíticas e metodológicas que lhes permitam propor estratégias de desenvolvimento inovadoras conducentes a sociedades inclusivas e justas contribuindo, em paralelo, também para a salvaguarda da biodiversidade e sustentabilidade dos ecossistemas.

Condições de Acesso e Ingresso

Podem candidatar-se os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em Antropologia ou outros cursos de Ciências Sociais, Artes e Humanidades, da área da Saúde e Proteção Social, Direito, Ciências Económicas, cursos de Ciências Biológicas ou Ecologia

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Saídas Profissionais

O Mestrado confere formação científica que permite aos alunos a prestação de serviços em varias entidades a nível nacional e internacional. No campo nacional: Técnicos superiores em organismos Nacionais do Estado; Técnicos Superiores em câmaras municipais ou outros organismos regionais do Estado; Técnicos superiores em empresas com áreas de responsabilidade ambiental e social; Instituições de Ensino Superior e/ou Laboratórios e/ou centros de Investigação para a persecução da formação ou investigação. Peritos nacionais e internacionais em temas relacionados com ambiente, saúde e urbanização, cultura, património ou Religiosidade; Técnicos ou Peritos em Organizações da Sociedade Civil (Fundações ou Organizações não-governamentais). A nível internacional: Organizações da Sociedade Civil (Fundações ou Organizações não-governamentais), Agências internacionais, Centros de investigação internacionais

Regime de Estudo

Diurno

Língua(s) de Aprendizagem / Avaliação

Português / Inglês

Regras de Avaliação

Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública.

Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver

Competências instrumentais:
• dominar teorias das várias subáreas da Antropologia e promover diálogos com outras disciplinas;
• compreenderem a intima relação entre a globalização (suas dinâmicas norte/sul) e impactos em humanos, natureza e planeta no geral;
• compreender as relações complexas entre humanos e não-humanos.
Competências pessoais e interpessoais:
• reconhecer as possibilidades de abordagens antropológicas;
• usar ciência interdisciplinar e socioculturalmente atenta para informar políticas ou estratégias.
Competências sistémicas:
• incentivar trabalhos multidisciplinar e análises interdisciplinares;
• participar criticamente em discussões científicas;
• demonstrar boas competências de comunicação (oral e escrita).
Em última análise, o objetivo é estimular a criatividade, o espírito de iniciativa e liderança aliado produção científica de qualidade.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia

O reconhecimento da aprendizagem prévia será aferido nos termos do disposto no Regulamento Académico da Universidade de Coimbra

Enquadramento Legal da Qualificação

Decreto Lei nº 74/2006, de 24 de março, na sua atual redação

Requisitos para Obtenção da Qualificação

Os estudantes têm de completar, no total, 120 ECTS, correspondendo o 1º ano (2 semestres) a 60 ECTS com várias unidades curriculares, de acordo com o plano de estudos. No 2º ano, os estudantes têm também de completar 60 ECTS, 6 dos quais na unidade curricular de “Projeto de Investigação” (1º semestre) e 54 ECTS na unidade curricular de “Dissertação em Antropologia, Globalização e Alterações Climáticas” (anual), a qual deve ser defendida, em provas públicas perante um júri constituído para o efeito, ou na unidade curricular de “Estágio em Antropologia, Globalização e Alterações Climáticas” (anual), também de 54 ECTS, a qual deve ser defendida, em provas públicas, perante um júri constituído também para o efeito.

Acesso a um Nível de Estudos Superior

Acesso ao 3º ciclo de estudos

Plano de Estudos

Antropologia, Globalização e Alterações Climáticas

Ano lectivo
2021-2022

Tipo de Curso
2º Ciclo - Mestrado de Especialização Avançada

Código DGES: MC56

Qualificação Atribuída: Mestre

Duração: 4 Semestre(s)

Créditos ECTS: 120.0

Categoria: Mestrado de Especialização Avançada


Candidaturas

Avisos de Abertura


Calendário

1º Semestre
Data de início: 20-09-2021
Data de fim: 18-12-2021
2º Semestre
Data de início: 07-02-2022
Data de fim: 21-05-2022

Acreditações

Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
2021-07-31 a 2026-07-31
Direcção Geral de Ensino Superior
2021-08-04