Doutoramento em Sociologia do Estado, do Direito e da Justiça

Objetivos do Curso

O Programa de Doutoramento em Sociologia do Estado, do Direito e da Justiça tem os seguintes objetivos gerais: 1. oferecer aos/às estudantes um currículo
inovador em matéria de sociologia do estado, do direito e da justiça, que permita analisar o direito e as suas racionalidades como facto social; 2. desenvolver
excelência académica interdisciplinar no domínio da sociologia do estado, do direito e da justiça; 3. promover o uso de metodologias inovadoras de investigação
e um conhecimento crítico que contribua para o desenvolvimento e a democratização das sociedades.

Condições de Acesso e Ingresso

Podem candidatar-se a este doutoramento: a) titulares de grau de mestre ou equivalente legal em ciências sociais ou humanidades; b) titulares do grau de
licenciado, que sejam detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante, que ateste a capacidade para realizar este ciclo de estudos (a avaliação desse percurso será realizada por uma comissão científica a desenhar pela coordenação do doutoramento); c) detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante, que ateste a capacidade para realizar este ciclo de estudos (a avaliação desse percurso será realizada por uma comissão
científica a desenhar pela coordenação do doutoramento).
Além das credenciais académicas e/ou profissionais, o/a candidato/a deverá apresentar: a) uma carta de motivação em que demonstre por que é um/a
candidato/a qualificado/a para o programa; b) uma proposta dos temas de investigação que deseja aprofundar e levar a cabo no âmbito da sua tese; c) duas
cartas de recomendação.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Saídas Profissionais

Docência universitária (professores/as universitários); investigação em estudos interdisciplinares (investigadores/as); formação avançada e de nível superior e médio para quadros superiores, de entidades públicas e privadas, nas áreas abrangidas por este programa (formadores/as); definição de políticas públicas (consultores/as e formadores/as de políticas públicas); jornalismo especializado (jornalistas); administração pública, incluindo autarquias (quadros da função pública); administração e desempenho de funções altamente qualificadas no âmbito do terceiro setor (quadros altamente qualificados do terceiro setor).

Regime de Estudo

Presencial

Língua(s) de Aprendizagem / Avaliação

Inglês

Regras de Avaliação

Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos/as estudantes; a sua capacidade de pensar criticamente, enunciar e resolver problemas; bem como o domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os/as estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra (RPUC). Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter que ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os/as estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública pela ficha anual de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7º do RPUC. A tese é avaliada de acordo com o Regulamento Académico da Universidade de Coimbra. Ainda que aulas decorram em inglês, os trabalhos escritos, o projeto de tese de doutoramento e a tese de doutoramento podem ser escritos e defendidos em uma das três línguas: inglês, português ou espanhol. A língua usada na avaliação é definida, caso a caso, pelo/a estudante juntamente com os/as coordenadores/as do programa de doutoramento e os/as docentes responsáveis pela unidade curricular ou o/a orientador/a de tese.

Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver

Os/as estudantes que concluírem o doutoramento terão:
1. conhecimentos substanciais das teorias sociológicas, políticas e jurídicas; das instituições e práticas jurídico-sociais; e das dimensões sociais, políticas,
económicas e culturais do direito e da justiça no contexto da interação entre o estado e a sociedade;
2. capacidade de analisar diferentes contextos e suas heterogeneidades, designadamente nos espaços europeu, africano, latino-americano e asiático;
3. competência para compreender e participar em debates públicos envolvendo teorias e práticas do(s) direito(s) e da(s) justiça(s), que emergem aos níveis local,
nacional, regional e global;
4. domínio de métodos e técnicas de investigação interdisciplinar no campo do estado, do direito e da justiça em sociedade, em particular, e das ciências sociais
e humanas, em geral;
5. competências para formar pessoas na condução de pesquisa em sociologia do estado, do direito e da justiça, incluindo projetos de investigação-ação.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia

É possível o reconhecimento da aprendizagem prévia de acordo com o Regulamento de Creditação de Formação Anterior e de Experiência Profissional da Universidade de Coimbra.

Enquadramento Legal da Qualificação

A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei nº 74/2006 de 24 de março, na redação do Decreto-Lei n.º 63/2016

Requisitos para Obtenção da Qualificação

A fim de obterem o grau académico, os/as estudantes devem obter 240 ECTS, o equivalente à aprovação em todas as unidades curriculares, incluindo a que corresponde à entrega e defesa da tese de doutoramento.

Acesso a um Nível de Estudos Superior

Os/As doutorados/as ficam em condições de aceder a um pós-doutoramento, nomeadamente nas ciências sociais.

Plano de Estudos

Sociologia do Estado, do Direito e da Justiça

Ano lectivo
2020-2021

Tipo de Curso
3º Ciclo - Doutoramento

Código DGES: 5967

Qualificação Atribuída: Doutor

Duração: 4 Ano(s)

Créditos ECTS: 240.0

Propina Anual: 2000.0


Candidaturas

Avisos de Abertura