Mestrado em Neurociências Molecular e de Translação

Objetivos do Curso

A presente proposta de Mestrado em Neurociências Molecular e de Translação tem como objetivo oferecer formação avançada sobre o estudo multidisciplinar na área das Neurociências fundamental ou básica (molecular e celular), abordando os diferentes aspetos da neurobiologia, neuroanatomia, neurofisiologia e neuropsicologia, e promover uma forte interação com as Neurociências clínicas através da integração do estudo sobre o sistema nervoso em condições patológicas, aprofundando a
análise translacional das diferentes doenças do sistema nervoso e a aplicação de novas metodologias e terapias.
Objetivos específicos:
1. Aprofundar os aspetos fundamentais do estudo na área das Neurociências;
2. Integrar os aspetos clínicos e de translação associados a diferentes patologias do sistema nervoso;
3. Avaliar os métodos e técnicas utilizadas para o estudo do sistema nervoso e a eficácia da aplicação de terapias farmacológicas, celulares e moleculares/genéticas; e
4. Consolidar os conhecimentos em Neurociências através do desenvolvimento de um projeto de investigação original conducente à dissertação de Mestrado.

Condições de Acesso e Ingresso

Poderão candidatar-se ao acesso no ciclo de estudos conducente ao grau de Mestre em
Neurociências Molecular e de Translação:
a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em Medicina, Medicina Dentária, Medicina Veterinária, Engenharia Biomédica, Ciências Farmacêuticas, Ciências Biomédicas, Psicologia, Bioquímica, Biologia, Genética, Enfermagem, Análises Clínicas e áreas afins, com a classificação mínima de 14 valores (em 20) ou com classificação inferior que demonstrem experiência técnica ou de investigação adicional, ou titulares do grau de mestre com classificação inferior mediante
avaliação curricular pela Comissão Científica.
b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo, nas áreas referidas na alínea a);
c) Titulares de um grau académico superior obtido no estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado numa das áreas referidas nas alíneas anteriores pelo Conselho Científico da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC); e
d) Em casos devidamente justificados, os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando a capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo Conselho Científico da FMUC.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Saídas Profissionais

Este ciclo de estudos não habilita especificamente para a prática profissional. Contudo, fornece os conhecimentos e as competências científicas e técnicas necessárias para trabalhar em investigação básica e aplicada nas áreas das Ciências da Vida e da Saúde, incluindo em investigação de translação (e.g. Neurociências Molecular e Experimental, Neurociências de Translação ou Neurociências
Clínicas), em instituições académicas, hospitais e na indústria, sempre que o conhecimento aprofundado sobre as ciências da vida, incluindo as Neurociências, constitua uma mais-valia. Os alunos poderão prosseguir para estudos no âmbito do Doutoramento, ou especializarem-se como técnicos de investigação, gestores de projetos ou organizadores de eventos científicos.

Regime de Estudo

Diurno/ Regime de tempo integral / Presencial

Língua(s) de Aprendizagem / Avaliação

Inglês

Regras de Avaliação

A avaliação é uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destinando-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal
inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra (RPUC). Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: exame escrito ou oral, testes parciais sumativos, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ser defendidos oralmente, e a participação nas aulas. A avaliação de cada
unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A apresentação e defesa do plano de trabalhos referente ao projeto de mestrado (no final do 2º semestre) será feita perante um júri interno. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados
os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública pela ficha anual de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7º do RPUC.

Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver

No final do Mestrado em Neurociências Molecular e de Translação, o novo mestre deverá adquirir competências gerais a nível do conhecimento, das aptidões e atitudes, que servem de pré-requisitos para uma candidatura a programas de formação mais avançada, no âmbito do 3º ciclo, no qual se inclui o programa de Doutoramento em Ciências da Saúde, coordenado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, ou programas de Doutoramento em Neurociências. Em particular, neste
mestrado proporcionar-se-á a obtenção de competências de investigação, relacionadas sobre a compreensão dos métodos e resultados científicos, e comunicação de temas interdisciplinares em Neurociências, que podem ser transpostos para outras áreas do conhecimento. Pretende-se que o mestre seja capaz de consolidar as bases moleculares e celulares com a análise patofisiológica e sintomática de diferentes doenças do sistema nervoso. Pretende-se também que o discente demonstre conhecimento sobre a ação de determinados fármacos como medida terapêutica de
patologias do sistema nervoso e o desenvolvimento e potencial utilização de novas terapias (e.g. celulares e genéticas/moleculares). A nível das aptidões, o novo mestre deverá saber comunicar a nível oral e escrito (linguagem científica) em inglês, interpretar de forma precisa a informação obtida de dados médicos e/ou
laboratoriais com o objetivo de determinar as bases neuropatológicas de doenças do sistema nervoso, demonstrar um espírito crítico e aberto, saber selecionar a informação contida em revistas científicas originais, com base no tema de interesse, saber apresentar e interpretar os resultados de investigação e/ou obtidos em ensaios clínicos sobre novos fármacos e outros estudos quantitativos
ou qualitativos descritos na literatura biomédica e científica relacionados com as Neurociências, saber formular questões simples relacionadas com a investigação em Biomedicina e Neurociências, e desenhar estudos ou experiências que permitam responder a essas questões. Esta característica, aliada ao conhecimento obtido na formação teórica e prática do 1º ano do mestrado, permitir-lhe-á desenvolver com maior autonomia o projeto conducente ao grau de Mestre. A nível das atitudes, o novo mestre deverá possuir valores pessoais relacionados com a integridade,
honestidade, responsabilidade, pontualidade, utilizar os meios técnicos mais eficazes e meios científicos de avaliação experimental que permitem o desenvolvimento do projeto conducente ao grau de Mestre, ter iniciativa para a formação contínua, sabendo identificar estratégias para atingir objetivos de aprendizagem ao longo da vida, saber trabalhar em equipa e cooperar com os colegas,
aceitar e respeitar a crítica, compreendendo os pontos fortes e aperfeiçoando os pontos fracos, demonstrar capacidade de auto-reflexão, e nos casos em que realize trabalhos de translação ou clínicos aplicar os princípios do consentimento informado e ter em consideração os aspetos relacionados com a aplicação da ética à investigação (Bio)Médica.

Coordenador(es) do Curso

Ana Cristina Carvalho Rego
arego@fmed.uc.pt

Coordenador de mobilidade

Maria Joana Lima Barbosa Melo
uc16360@uc.pt

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia

O reconhecimento da aprendizagem prévia é efetuada de acordo com o Regulamento de Creditação de Formação Anterior e de Experiência Profissional da Universidade de Coimbra.

Enquadramento Legal da Qualificação

Enquadramento legal da qualificação de acordo com o Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de março, na sua redação atual.

Requisitos para Obtenção da Qualificação

Obtenção, com aproveitamento (>10 valores, em 20) de um conjunto de unidades curriculares que perfazem um total de 120 ECTS e que incluem a realização, discussão e defesa pública da dissertação de mestrado.

Acesso a um Nível de Estudos Superior

A obtenção do grau de Mestre em ‘Neurociências Molecular e de Translação’ possibilita uma candidatura e acesso a programas de formação mais avançada, no âmbito do 3º ciclo, nos quais se incluem vários programas doutorais, tais como o programa de Doutoramento em Ciências da Saúde, coordenado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.

Plano de Estudos

Neurociências Molecular e de Translação

Ano lectivo
2019-2020

Tipo de Curso
2º Ciclo - Mestrado de Especialização Avançada

Qualificação Atribuída: Mestre

Duração: 4 Semestre(s)

Créditos ECTS: 120.0

Categoria: Mestrado de Especialização Avançada


Candidaturas

Avisos de Abertura


Documentos

5. Decisão do Conselho de Administração