Doutoramento em Economia Política

Entidades parceiras: Universidade de Lisboa, ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa IUL

Objetivos do Curso

O Doutoramento em Economia Política pretende colmatar uma falha na formação avançada em Portugal, alinhando-a com uma relevante tendência internacional nas ciências sociais: a redescoberta interdisciplinar do estudo do capitalismo, enquanto sistema socioeconómico e de poder; um sistema diversificado ao longo e em cada momento da sua história; um sistema em transformação nos seus quadros institucionais e nas suas escalas. Será particularmente valorizada a criação e reprodução de conhecimento sobre a evolução do capitalismo em Portugal, inserindo-o nos contextos europeu e global que moldaram e moldam as suas trajetórias de convergência e de divergência. Partindo da confluência dos domínios disciplinares da Economia, da Sociologia, da História e do Direito, este Doutoramento debruçar-se-á sobre temas tais como: as relações entre Estado, comunidade e mercado no contexto dos sistemas de provisão de bens e serviços, as controvérsias regulatórias em áreas relevantes – do mercado de trabalho ao sistema financeiro, passando pela segurança social –, os desafios colocados pelos processos de integração ou a natureza das crises e das respostas de política pública mais adequadas.

Condições de Acesso e Ingresso

Qualquer Mestrado na área das Ciências Sociais e Humanidades. A coordenação do programa poderá adicionalmente considerar candidatos com outras formações de 2º ciclo adequadas à prossecução deste programa de estudos, em função de uma avaliação curricular.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Saídas Profissionais

A exigência formativa que o Doutoramento em Economia Política procura atingir pretende capacitar os estudantes para dois percursos principais: a) o prosseguimento de carreiras na alta administração do sector público e privado (de técnico a diretor-geral; de quadro-técnico a administrador); b) o desenvolvimento de projetos de investigação relevantes com impacto na comunidade científica e que venham a proporcionar a possibilidade de integração na carreira académica.

Regime de Estudo

Diurno

Língua(s) de Aprendizagem / Avaliação

Língua Portuguesa

Regras de Avaliação

Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destinase
a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os
estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos:
Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública pela ficha anual de unidade curricular.
A tese é avaliada de acordo com o Regulamento Académico da instituição universitária onde a tese foi inscrita.

Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver

O Doutoramento em Economia Política promove a capacitação teórica e metodológica dos estudantes e um conhecimento empírico aprofundado no domínio da economia política internacional e nacional, permitindo-lhes relacionar domínios
geralmente analisados separadamente. Atende-se, em particular, ao desenvolvimento de competências analíticas e técnicas que capacitem os estudantes para a criação de conhecimento próprio relevante, para a reflexão crítica sobre as ideias e para
a intervenção qualificada na formulação de políticas. Mais concretamente, a exigência formativa que o Doutoramento em Economia Política procura atingir pretende capacitar os estudantes para dois percursos principais: o prosseguimento de carreiras na alta administração do sector público e privado, dando-lhes a capacidade para compreender uma realidade socioeconómica e política complexa e em constante mutação; o desenvolvimento de projetos de investigação relevantes que
tenham impacto na comunidade científica e que venham a proporcionar a possibilidade de integração na carreira académica.

Coordenador(es) do Curso

João Pedro Amaral Cabouco Rodrigues
joaorodrigues@ces.uc.pt

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia

O reconhecimento da aprendizagem prévia é efetuada de acordo com o Regulamento de Creditação de Formação Anterior e de Experiência Profissional do ISCTE-IUL. O reconhecimento da aprendizagem prévia é efetuada de acordo com o Regulamento de Creditação de Formação Anterior e de Experiência Profissional da Universidade de Coimbra. O reconhecimento da aprendizagem prévia é efetuada de acordo com o Regulamento de Creditação de Formação Anterior e de Experiência Profissional do ISEG - Universidade de Lisboa.

Enquadramento Legal da Qualificação

A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei nº 74/2006 de 24 de março, na redação atual

Requisitos para Obtenção da Qualificação

O programa doutoral em Economia Política distribui-se por 8 semestres. No final do 1º semestre do 2º ano, no âmbito da UC Projeto de Investigação e Escrita Académica, realiza-se a aprovação final do projeto de tese. Nesta UC, os doutorandos terão
a oportunidade de apresentar e discutir as primeiras versões dos seus projetos de investigação com outros doutorandos e membros da equipa docente, e de ver formalmente aprovada a versão final do projeto de tese. A avaliação da versão final do projeto de tese será realizada por um Júri composto por um membro da UC, que assumirá o papel de Presidente desse júri, pelo tutor/orientador do estudante e um arguente, podendo estes ser externos à UC. A nota será proposta pelo tutor/orientador e pelo arguente, cabendo ao Presidente do Júri a decisão final.

Acesso a um Nível de Estudos Superior

Os/As doutorados/as ficam em condições de aceder a um pós-doutoramento, nomeadamente na área das Ciências Sociais.

Plano de Estudos

Economia Política

Ano lectivo
2021-2022

Tipo de Curso
3º Ciclo - Doutoramento

Código DGES: PA42

Qualificação Atribuída: Doutor

Duração: 4 Ano(s)

Créditos ECTS: 240.0


Candidaturas

Avisos de Abertura


Calendário

1º Semestre
Data de início: 13-09-2021
Data de fim: 17-12-2021
2º Semestre
Data de início: 07-02-2022
Data de fim: 21-05-2022

Acreditações

Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
2018-03-08 a 2024-03-07
Direcção Geral de Ensino Superior
2018-05-16

Documentos

19_2017_Relatório preliminar da Comissão de Avaliação Externa

25_2017_Relatório final da Comissão de Avaliação Externa

17_2017_Guião de acreditação prévia de novo ciclo de estudos

27_2017_Decisão do Conselho de Administração