a carregar...

Mestrado em Engenharia de Informação Geoespacial

Faculdade de Ciências e Tecnologia

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Tipo de Curso

2º Ciclo - Mestrado de Especialização Avançada

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

4 Semestre(s)

Créditos ECTS

120.0

Categoria

Mestrado de Especialização Avançada

Objetivos Gerais do Curso
O Mestrado em Engenharia de Informação Geoespacial tem como objetivo formar profissionais com competências para a direção, execução e controlo de qualidade de produtos nas áreas de de Cartografia Digital e Sistemas de Informação Geográfica (SIG) (projetos de SIG e infraestruturas de dados geoespaciais); Fotogrametria e Deteção Remota (projetos fotogramétricos aéreos e terrestres e dados geoespaciais adquiridos por sensores óticos, laser e radar); Sistemas e Tecnologias de Posicionamento e Navegação (planeamento, execução e processamento de levantamentos geoespaciais ). É ainda esperado que estes profissionais saibam produzir e integrar Inteligência Geoespacial em processos de tomada de decisão onde a variável geoespacial seja parte integrante do processo social, económico e político.
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
O Mestrado em Engenharia de Informação Geoespacial tem como objetivo formar profissionais que tenham competências para:
• Gestão e execução de cartografia topográfica e temática
• Conceção, desenvolvimento, gestão e execução de projetos de SIG e de infraestruturas de dados geoespaciais
• Conceção, desenvolvimento, gestão e execução de projetos de fotogrametria aérea e terrestre
• Conceção e desenvolvimento de projetos de recolha e extração de informação geoespacial a partir de dados adquiridos por sensores óticos, laser e radar
• Conceção, desenvolvimento, gestão e execução de projetos envovendo sistemas de Posicionamento e Navegação e suas aplicações em aquisição de dados 3D e monitorização de infraestruturas
• Gestão, integração, exploração e análise de dados geoespaciais digitais
• Controlo da qualidade de produtos cartográficos e de informação geoespacial
• Produção e integração de Inteligência Geoespacial em processos de tomada de decisões.
Regime de Estudo
Tempo Integral e Presencial
Acesso a um Nível de Estudos Superior
O curso dá habilitações que permitem o acesso a cursos de 3º ciclo (doutoramento).
Condições de Acesso e Ingresso

a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal; b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo; c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado, pelo Conselho Científico (CC) da FCTUC; d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos, pelo CC da FCTUC.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
O reconhecimento da aprendizagem prévia é efetuada de acordo com o Regulamento de Creditação de Formação Anterior e de Experiência Profissional da Universidade de Coimbra.
Enquadramento Legal da Qualificação
A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei nº 74/2006 de 24 de março, na redação atual
Saídas Profissionais
Os conhecimentos, aptidões e competências adquiridos pelos Mestres em Engenharia de Informação Geoespacial permitem saídas profissionais no sector público e privado, em todos os contextos em que é necessária informação georreferenciada, o que atualmente se enquadra nas mais variadas áreas, entre as quais de salientam as áreas de Gestão do Território, Engenharia Civil, Engenharia do Ambiente, Geociências e Arqueologia.
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública pela ficha anual de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7º do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

Obtenção de aprovação às unidades curriculares do plano de estudos correspondendo a 120 ECTS.

Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2017-02-13 a 2023-02-12
- DGES
Direcção Geral de Ensino Superior
Período(s)
  • 2011-03-18