a carregar...

Mestrado em Património Cultural e Museologia

Faculdade de Letras

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Código DGES

M847

Tipo de Curso

2º Ciclo - Mestrado de Especialização Avançada

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

2 Ano(s)

Créditos ECTS

120.0

Categoria

Mestrado de Especialização Avançada

Coordenador(es) do Curso

João Paulo Cabral Almeida Avelãs Nunes (jpavelas@fl.uc.pt)

Coordenador(es) Departamental(ais) ECTS

Francisco Paulo de Sá Campos Gil (fgil@ci.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
Fornecer formação avançada nas áreas em causa;
Assegurar a preparação teórica e prática e competências especializadas que permitam encetar ou aprofundar atividades profissionais, de investigação, gestão, docência e/ou divulgação em Museologia, Gestão e Programação e em Conservação e Reabilitação;
Fornecer uma atualização de conhecimentos, apuramento de conceitos, inventário de fontes, contribuindo para a formação contínua;
Assegurar formação para a incorporação em atividades profissionais nos campos museológicos e da tutela de bens patrimoniais;
Estimular a capacidade para estruturar e concretizar projetos de programação bem como a dinamização, divulgação e/ou reabilitação do património cultural e museológico;
Potenciar a intervenção e/ou reabilitação contemporânea nas áreas museológicas e patrimoniais.
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
Tendo por base uma perspetiva interdisciplinar e de confronto/articulação de saberes, os estudantes adquirirão as seguintes competências:
Aptidão para desenvolver capacidades de reflexão e de análise sobre os fenómenos museológico e patrimonial e de os relacionar com a história social e cultural;
Capacidade para produzir investigação científica e/ou aplicações originais dos conhecimentos, de acordo com padrões de qualidade académica;
Aplicar conhecimentos e metodologias para trabalhar, propor e encontrar soluções;
Ser capaz de utilizar diferentes metodologias disciplinares, numa perspetiva integrada;
Aprofundar competências de investigação quanto a recursos, estratégias, desafios e tendências das áreas da museologia e do património.
Saber analisar criticamente o atual panorama museológico e patrimonial, nacional e internacional;
Potenciar a sua capacidade de intervenção e formação especializada em atividades profissionais nos campos da museologia, da gestão e programação e da reabilitação
Regime de Estudo
Presencial
Acesso a um Nível de Estudos Superior
A qualificação dá acesso a formação de nível superior, nomeadamente a estudos de terceiro ciclo.
Condições de Acesso e Ingresso

1 - Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:
a) Os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal;
b) Os titulares de grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
c) Titulares de grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelo conselho científico da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo conselho científico da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
2 - O reconhecimento a que se referem as alíneas b) a d) do n.º 1 tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
De acordo com o Regulamento de Creditação de Formação Anterior e de Experiência Profissional da Universidade de Coimbra.
Enquadramento Legal da Qualificação
A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de março, na redação atual; Portaria n.º 782/2009, de 23 de julho.
Saídas Profissionais
Conservador de Museus, Museólogo ou Técnico de Museologia, Investigador Técnico Superior da Administração, Quadro Superior da Administração Pública e, de um modo geral, funções em organismos da administração central e local, bem como em fundações e organismos privados, monumentos, sítios patrimoniais e empresas ou organismos de consultoria técnica em conservação e reabilitação do património, contemplando áreas como o Ensino, a Investigação, o Inventário, o Património, a Assessoria especializada de projetos, a elaboração de propostas de intervenção, a Gestão Cultural, a Produção de eventos, os Serviços educativos e de divulgação, a Comunicação, o Turismo cultural.
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública através da ficha anual de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7º do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

Obtenção de aproveitamento em todas as unidades curriculares específicas de uma das três áreas que perfaçam um total de 120 ECTS que incluem também a realização e discussão pública de uma dissertação, de um projeto ou de um relatório de estágio.

Plano de Estudos
Percursos
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 11-09-2017
Data de fim: 21-12-2017
2º Semestre
Data de início: 05-02-2018
Data de fim: 30-05-2018
Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2015-06-23 a 2021-06-22
R/A - Cr 170/2015 - DGES
Direcção Geral de Ensino Superior
Período(s)
  • 2015-08-04