Mestrado em Dinâmicas Sociais, Riscos Naturais e Tecnológicos

Objetivos do Curso

O curso visa fornecer uma formação teórica e técnica sólida nas diferentes áreas atinentes à problemática do risco, tanto na vertente da prevenção como da intervenção em caso de desastres atribuíveis a processos naturais e tecnológicos. Sendo pensado para um público diversificado, indo das ciências sociais às ciências naturais e exactas e às tecnologias, os conteúdos permitem uma visão integrada e não especializadora, onde se combina a capacidade de interpretação de dados quantitativos com as metodologias mais qualitativas de avaliação e percepção do risco em comunidades humanas. A preocupação fundamental é mostrar a importância das estruturas e dinâmicas sociais das comunidades locais na prevenção e actuação do risco, bem como a aquisição de ferramentas analíticas e de intervenção que permitam o diagnóstico e a definição de linhas de actuação em caso de desastres ou outros acontecimentos mais pontuais.

Condições de Acesso e Ingresso

"1. a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal que demonstre afinidade com a área científica e capacidade para a habilitação ao grau de mestre; b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha; c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado; d) Detentores de um currículo científico e profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos. 2. O reconhecimento a que se referem as alíneas b) a d) do n.º 1 tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau. Conhecimentos relevantes em inglês são ainda recomendados."

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Saídas Profissionais

Em unidades de investigação relacionadas com o risco, em organismos nacionais e municipais responsáveis pelo planeamento e gestão da emergência, e em entidades públicas e privadas, nacionais e estrangeiras, de gestão do risco em contexto Natech.

Regime de Estudo

Presencial

Língua(s) de Aprendizagem / Avaliação

Português

Regras de Avaliação

Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública na ficha de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7.º do RPUC.

Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver

As competências adquiridas permitirão estabelecer políticas de prevenção, minimização, gestão e comunicação do risco, determinando a cada momento, antes, durante ou pós-evento perigoso, a capacidade de mobilização e de reabilitação das comunidades afectadas. É realçado o papel da protecção civil enquanto interveniente máximo nas medidas de prevenção e gestão associadas aos riscos naturais. O aprofundado conhecimento dos instrumentos legais e compensatórios e das esferas de actuação de cada uma das entidades públicas, tanto locais como nacionais, mostra-se imprescindível. A formação com um diversificado leque de saberes, tanto quanto possível, actualizados e relevantes na área, bem como a distinção entre as áreas Física e Social, possibilita a aquisição de ferramentas e metodologias direccionadas para competências pessoais e sistémicas, capazes de enquadramentos profissionais distintos nas áreas da Protecção Civil, do Socorro e da Emergência.

Coordenador(es) do Curso

Lúcio José Sobral da Cunha
luciogeo@fl.uc.pt

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia

O reconhecimento da aprendizagem prévia é efetuada de acordo com o Regulamento de Creditação de Formação Anterior e de Experiência Profissional da Universidade de Coimbra.

Enquadramento Legal da Qualificação

A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei nº 74/2006 de 24 de março, na redação atual

Requisitos para Obtenção da Qualificação

"A conclusão do curso obriga à obtenção de um número mínimo de 120 ECTS. Com a aprovação dos 60 ECTS das unidades curriculares do 1º ano os estudantes terão acesso a um certificado de Pós-Graduação em Dinâmicas Sociais, Riscos Naturais e Tecnológicos."

Acesso a um Nível de Estudos Superior

Doutoramento

Plano de Estudos

Dinâmicas Sociais, Riscos Naturais e Tecnológicos

Ano lectivo
2018-2019

Tipo de Curso
2º Ciclo - Mestrado de Formação ao Longo da Vida

Código DGES: 6072

Qualificação Atribuída: Mestre

Duração: 2 Ano(s)

Créditos ECTS: 120.0

Categoria: Mestrado de Formação ao Longo da Vida


Candidaturas

Avisos de Abertura


Calendário

1º Semestre
Data de início: 10-09-2018
Data de fim: 20-12-2018
2º Semestre
Data de início: 04-02-2019
Data de fim: 30-05-2019

Acreditações

Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
2017-01-05 a 2023-01-04
Direcção Geral de Ensino Superior
2011-03-18