a carregar...

Mestrado em Dinâmicas Sociais, Riscos Naturais e Tecnológicos

Faculdade de Letras

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Código DGES

6072

Tipo de Curso

2º Ciclo - Mestrado de Formação ao Longo da Vida

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

2 Ano(s)

Créditos ECTS

120.0

Categoria

Mestrado de Formação ao Longo da Vida

Coordenador(es) do Curso

Alexandre Manuel de Oliveira Soares Tavares (atavares@ci.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
O curso visa fornecer uma formação teórica e técnica sólida nas diferentes áreas atinentes à problemática do risco, tanto na vertente da prevenção como da intervenção em caso de desastres atribuíveis a processos naturais e tecnológicos. Sendo pensado para um público diversificado, indo das ciências sociais às ciências naturais e exactas e às tecnologias, os conteúdos permitem uma visão integrada e não especializadora, onde se combina a capacidade de interpretação de dados quantitativos com as metodologias mais qualitativas de avaliação e percepção do risco em comunidades humanas. A preocupação fundamental é mostrar a importância das estruturas e dinâmicas sociais das comunidades locais na prevenção e actuação do risco, bem como a aquisição de ferramentas analíticas e de intervenção que permitam o diagnóstico e a definição de linhas de actuação em caso de desastres ou outros acontecimentos mais pontuais.
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
As competências adquiridas devem permitir delinear políticas de prevenção, minimização, gestão e comunicação do risco, determinando a cada momento, antes, durante ou pós-evento, a capacidade de mobilização e de reabilitação das comunidades afectadas. Torna-se, assim, importante uma formação nas técnicas de planeamento e de ordenamento, bem como a capacidade de articulação com as autoridades locais, distritais e nacionais na prossecução das medidas a tomar. É realçado o papel da protecção civil enquanto interveniente máximo nas medidas de prevenção e gestão associadas aos riscos naturais. A inclusão da vertente jurídica e económica, fundamentais em todo o processo de planeamento e de execução de acções, bem como em casos extremos de emergência ou de desastre, afigura-se necessária uma grande familiaridade com a componente logística e organizativa de toda a rede nacional de protecção civil. O aprofundado conhecimento dos instrumentos legais e compensatórios e das esferas de actuação de cada uma das entidades públicas, tanto locais como nacionais, mostra-se imprescindível. As competências em comunicação social são também de importância extrema, pois permitem a elaboração de campanhas de sensibilização, de divulgação e de consciencialização e debate sobre os riscos presentes no país ou nas comunidades de âmbito regional ou local. A formação com um diversificado leque de saberes, tanto quanto possível, actualizados e relevantes na área, bem como a distinção entre as áreas Social e Física, possibilita-se a aquisição de ferramentas e metodologias direccionadas para competências pessoais e sistémicas, capazes de enquadramentos profissionais distintos e a capacidade de fundamentar e evoluir para a dissertação de Mestrado.
Regime de Estudo
O Curso é ministrado em horário diurno.
Acesso a um Nível de Estudos Superior
Doutoramento
Condições de Acesso e Ingresso

1. Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:
a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal que demonstre afinidade com a área científica e capacidade para a habilitação ao grau de mestre;
b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
c) Titulares de um grau académico superior obtido no estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico da Unidade Orgânica responsável pelo ciclo de estudos;
d) Em casos devidamente justificados, os detentores de um currículo científico e profissional relevante para a frequência deste ciclo de estudos e que, como tal, que seja reconhecido pelo Conselho Científico da Unidade Orgânica responsável.
2 - O reconhecimento a que se referem as alíneas b) a d) do n.º 1 tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
Currículo científico e profissional, bem como habilitações específicas relevantes na área, podem ser objecto de classificação na candidatura ou de creditação de ECTS sob proposta da Comissão Científico Pedagógica ao Conselhos Científicos.
Creditações de ECTS de primeiro ciclo de estudos ou em outros graus obtidos curso podem ser objecto de creditação de ECTS sob proposta da Comissão Científico Pedagógica ao Conselhos Científicos das Faculdades envolvidas.
Conhecimentos relevantes em inglês são ainda recomendados.
Enquadramento Legal da Qualificação
A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado e republicado pelo DL n.º 107/2008, de 25 de Junho; Portaria n.º 782/2009, de 23 de Julho. O plano de estudos enquadra-se no Despacho nº . 23650/2009.
Saídas Profissionais
Em unidades de investigação relacionadas com o risco, em organismos nacionais e municipais responsáveis pelo planeamento e gestão da emergência, e em entidades públicas e privadas, nacionais e estrangeiras, de gestão do risco em contexto Natech.
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública na ficha de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7.º do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

A conclusão do curso obriga à obtenção de um número mínimo de 120 ECTS

Plano de Estudos
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 11-09-2017
Data de fim: 21-12-2017
2º Semestre
Data de início: 05-02-2018
Data de fim: 30-05-2018
Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2017-01-05 a 2018-01-04
R/A-Ef 1560/2011 - DGES
Direcção Geral de Ensino Superior
Período(s)
  • 2011-03-18