a carregar...

Mestrado Integrado em Engenharia Fisica

Departamento de Física

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Código DGES

9368

Tipo de Curso

1º e 2º Ciclo - Mestrado Integrado

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

5 Ano(s)

Créditos ECTS

300.0

Categoria

Mestrado Integrado

Coordenador(es) do Curso

José Paulo Pires Domingues (zepaulo@ci.uc.pt)

Coordenador(es) Departamental(ais) ECTS

Maria Isabel Silva Ferreira Lopes (isabel@lipc.fis.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
O Mestrado Integrado em Engenharia Física é desenhado com o objectivo de desenvolver nos estudantes a capacidade de aplicar princípios científicos e de engenharia à resolução de problemas multidisciplinares em áreas tecnológicas associadas à Física Moderna, dando-lhes o treino profissional necessário à inserção no Mercado de trabalho e potenciando a sua capacidade de aprendizagem ao longo da sua carreira.
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
- Conhecimentos gerais nas áreas da Física, Matemática e Programação e de especialidade obtidos nas disciplinas avançadas,
- Capacidade de aplicar os conhecimentos na prática, capacidade de análise e de síntese, criatividade e a capacidade de adaptação a novas situações, que estão associadas de forma indelével à Engenharia Física em conformidade com o estudo europeu Tuning desenvolvido pelo Grupo de Missão para o Espaço Europeu do Ensino Superior.
- Capacidade de organização/planificação e a capacidade de gestão da informação;
- Competências relacionadas com a diversidade, multiculturalidade, conhecimentos de línguas estrangeiras e, em geral, as relacionadas com as relações interpessoais.
Regime de Estudo
Diurno, Regime de tempo integral e Presencial
Acesso a um Nível de Estudos Superior
Doutoramento.
Condições de Acesso e Ingresso

Provas de Ingresso: Física e Química (07), Matemática A (19)

Nota mínima nas provas de ingresso (0-200): 95

Nota mínima de candidatura (0-200): 100

A informação disponibilizada não dispensa a consulta à página da Direção Geral do Ensino Superior (DGES) e/ou a página dos Candidatos. Consultar página web da DGES e dos Candidatos

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
Pode ser solicitada a atribuição de creditações de acordo com o Regulamento de Creditação de Formação Anterior e de Experiência Profissional da UC.
Enquadramento Legal da Qualificação
DL n.º 74/2006, de 24/3, na redação atual (alterado pelos Decretos Lei n.º 107/2008, de 25/6, n.º 230/2009, de 14/9, retificado pela Declaração de Retificação n.º 81/2009, de 27/10, e Decreto-Lei n.º 115/2013, de 7 de agosto, com republicação)
Saídas Profissionais
Áreas de instrumentação médica e industrial, materiais, controlo e gestão, controlo de qualidade, manutenção, desenvolvimento de software, docência e investigação no Ensino Superior. Encontram-se engenheiros físicos em grandes grupos nacionais e transnacionais (TAP, Soporcel, Ford, VV, Revigrés, Roca, SSGP, EDP, Edinfor, Sonae, Cofina, ABB, Siemens, Opel, Kuka. Outros destes profissionais estão em pequenas e médias empresas (sobretudo em áreas de instrumentação e de software), nalguns casos como empreendedores.
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública através da ficha anual de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7º do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

Para a obtenção do diploma do Mestrado Integrado em Engenharia Física, devem ser realizados com sucesso os 300 ECTS, relativos às unidades curriculares do plano de estudos.

Plano de Estudos
Tronco comum
Áreas de especialização
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 11-09-2017
Data de fim: 21-12-2017
2º Semestre
Data de início: 05-02-2018
Data de fim: 30-05-2018
Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2012-05-24 a 2018-05-23
R/A-Cr 40/2012 - DGES
Direcção Geral de Ensino Superior
Período(s)
  • 2012-06-06