a carregar...

Mestrado Integrado em Engenharia Química

Departamento de Engenharia Química

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Código DGES

9461

Tipo de Curso

1º e 2º Ciclo - Mestrado Integrado

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

10 Semestre(s)

Créditos ECTS

300.0

Categoria

Mestrado Integrado

Coordenador(es) do Curso

Cristina Maria dos Santos Gaudêncio Baptista (cristina@eq.uc.pt)

Coordenador(es) Departamental(ais) ECTS

Margarida Maria João de Quina (guida@eq.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
O plano curricular do Mestrado Integrado em Engenharia Química (MIEQ) baseia-se em princípios associados às “ Novas Fronteiras no Ensino da Eng. Química”, refletindo a relação triangular “Moléculas-Produto-Processo”, a análise multi-escala dos fenómenos, a sustentabilidade dos processos industriais, contribuindo para a formação multifacetada dos futuros Engenheiros Químicos, que lhes permita:
- Analisar e descrever fenómenos/processos físicos, químicos e biológicos, em diferentes escalas de tempo e espaço usando diferentes metodologias;
- Projetar, controlar e otimizar processos químicos/biológicos com elevado grau de complexidade;
- Modelar/simular processos químicos e utilizar ferramentas de integração energética, de sustentabilidade ambiental e de engenharia da qualidade (Processo, Ambiente e Energia);
- Desenvolver novos biomateriais com funcionalidades específicas, ou processos biotecnológicos para uso em áreas de química fina, saúde, alimentar e farmacêutica (Biossistemas).
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
O objetivo fundamental do MIEQ é a preparação polivalente e multidisciplinar dos alunos para que possam assumir imediatamente após a conclusão do curso posições profissionais como Engenheiros Químicos no leque alargado de áreas de potencial intervenção, com os mais altos níveis de qualidade, em Portugal ou no estrangeiro. As áreas de atuação não se circunscrevem à indústria química tradicional, onde a sua intervenção pode ir desde o desenvolvimento, coordenação ou gestão de projetos à produção (gestão, monitorização e controlo do processo), gestão industrial, gestão ambiental (incluindo ETAR e ETARI), segurança, sistemas e controlo de qualidade, inovação industrial, logística, comercialização e marketing, podendo também dar resposta eficaz a todo um novo leque de solicitações em áreas como a indústria farmacêutica, biotecnológica, alimentar e agroalimentar, energia, materiais e biomateriais. À exceção de atividades técnico-comerciais ou de investigação e desenvolvimento, estas atividades desenvolvem-se predominantemente em equipa (com outros engenheiros ou outras formações). Neste âmbito, as Competências Específicas a adquirir pelos estudantes do MIEQ passam por conhecimentos fundamentais nas ciências básicas, ciências da engenharia química e ciências complementares como Matemática, Física, Química, Processos Biológicos, Termodinâmica, Computação e Estatística Aplicadas, Gestão e Empreendedorismo e Sistemas da Qualidade. No domínio da Engenharia Química adquire os princípios subjacentes aos Processos de Transferência (quantidade de movimento, calor e massa), e de Separação, à Reação Química, à Instrumentação e também ao Controlo, Modelação, Simulação e Otimização de processos químicos e biológicos, bem como ter a capacidade de desenvolver Projetos para Produtos e Processos (integração de conhecimentos nos dois últimos anos). Estão também presentes princípios de Segurança, Impactes ambientais, Sustentabilidade e Integração Energética. É de realçar as novas perspetivas de engenharia química, incidindo nas transformações moleculares, nos biomateriais, nos processos biológicos e na análise multiescala de sistemas. Destaca-se ainda a dissertação, com um trabalho individual (permitindo desenvolver uma abordagem científica na resolução de problemas de Engenharia Química, planear e executar experiências e interpretar resultados). Os estudantes do MIEQ adquirem ainda competências genéricas: instrumentais (análise e síntese, comunicação e resolução de problemas), pessoais (trabalho em grupo, raciocínio crítico) e sistémicas (aprendizagem autónoma, adaptação a novas situações, espírito autocrítico e autoavaliação) para além dos valores de honestidade, ética e deontologia. A aquisição das competências enunciadas é efetuada em contínuo ao longo dos 5 anos sendo avaliadas competências parcelares em cada disciplina que culmina nas disciplinas integradoras Projeto de Produto, Projeto de Processo e Dissertação.
Regime de Estudo
A tempo integral, regime presencial, diurno
Acesso a um Nível de Estudos Superior
Os titulares do grau de Mestrado Integrado em Engenharia Química poderão aceder a formação de nível superior, nomeadamente a estudos de terceiro ciclo na mesma área ou em áreas afins conducentes ao grau de Doutor.
Condições de Acesso e Ingresso

Provas de Ingresso: Física e Química (07) e Matemática A (19).

A informação disponibilizada não dispensa a consulta à página da Direção Geral do Ensino Superior (DGES) e/ou a página dos Candidatos. Consultar página web da DGES e dos Candidatos

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
A formação já adquirida é analisada e, se relevante no contexto da Engenharia Química, é creditada.
Enquadramento Legal da Qualificação
DL n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado e republicado pelo DL n.º 107/2008, de 25 de Junho; Portaria n.º 782/2009, de 23 de Julho.
Saídas Profissionais
As áreas de atuação do Mestre em Engenharia Química formado no DEQ/FCTUC, com uma preparação polivalente e multidisciplinar, não se circunscrevem à indústria química tradicional, onde a sua intervenção pode ir desde o projeto à produção, gestão ambiental, controlo de qualidade, comercialização e marketing, podendo também dar resposta eficaz a todo um novo leque de solicitações em áreas como a biotecnologia, energia, materiais e tecnologias da informação. Segue-se um resumo dos setores mais importantes de empregabilidade:
- Indústrias Químicas: celulose e papel, cerâmica e vidro, cimentos, petroquímica, plásticos, detergentes, tintas, têxtil;
- Indústria farmacêutica e biotecnológica;
- Indústria alimentar e agroalimentar;
- Ambiente: estações de tratamento de efluentes domésticos (ETAR) e industriais (ETARI);
- Consultoria e licenciamento industrial e ambiental;
- Gestão de organizações e processos e implementação de sistemas qualidade;
- Setor público: administração central e regional;
- Investigação e desenvolvimento.
Regras de Avaliação e Classificação
A avaliação é uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destinada a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da comunicação escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação, os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do n.º 7 do artigo 5º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra (RPUC). Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: exame escrito ou oral, testes, frequências, trabalhos práticos (laboratoriais ou computacionais) ou escritos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente, e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública nos termos do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

Curso de 5 anos, total de 300 ECTS, e obrigatoriedade de realização de dois projectos em grupo e elaboração e defesa pública de Dissertação individual.

Plano de Estudos
Tronco comum
Áreas de especialização
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 11-09-2017
Data de fim: 21-12-2017
2º Semestre
Data de início: 05-02-2018
Data de fim: 30-05-2018
Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2015-04-06 a 2021-04-05
R/A-Ef 1589/2011 - DGES
Direcção Geral de Ensino Superior
Período(s)
  • 2011-03-18