Mestrado em Bioquímica

Objetivos do Curso

O Mestrado em Bioquímica da FCTUC tem como objetivo essencial promover uma formação avançada, científica e tecnológica em áreas de forte desenvolvimento atual da Bioquímica. O programa visa formar Mestres com dois perfis principais: um direcionado para a investigação científica e para a continuação da formação num terceiro ciclo na área das Biociências e outro mais vocacionado para a integração no mercado de trabalho em áreas tão distintas a Educação, a Saúde (Analítico/Laboratorial) as Ciências Forenses, a Indústria (Alimentar, Farmacêutica, Biotecnológica) e o Ambiente.
O Mestrado de Bioquímica é ministrado pelo Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) com a colaboração vários centros de investigação da Universidade de Coimbra tais como o Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC); o Centro de Ecologia Funcional (CFE) a Unidade que Química-Física Molecular; o Instituto de Investigação Biomédica em Luz e Imagem (IBILI) da Faculdade de Medicina e os laboratórios dos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), do Centro de Histocompatibilidade do Centro e do Instituto de Medicina Legal.
O plano de estudos integra um curso de mestrado no 1º ano de formação e um trabalho de investigação original conducente a uma dissertação ou um estágio de natureza técnica no segundo ano. O curso de mestrado é composto por 12 unidades curriculares distribuídas pelos dois semestres. Estes incluem Módulos teórico-práticos, Seminários e Rotação Laboratorial.
O funcionamento das unidades curriculares na forma de módulos intensivos de 4 semanas permite grande interação docente/aluno, otimiza o desenvolvimento de competências e promove a autonomia necessária para a realização posterior do trabalho de investigação ou do Estágio.
A formação científica obrigatória incide em áreas com grande desenvolvimento na Bioquímica como a Microbiologia, a Biotecnologia e o Metabolismo e é complementada com uma formação alargada na área do Bioempreendedorismo e da Bioinformática. A criação de uma ampla lista de opções permite uma formação mais especializada em áreas como a Biologia Celular e Molecular, a Genética, a Biologia Integrativa e Química. Na Rotação Laboratorial o aluno tem a oportunidade de participar em projetos a decorrer nos Centros de Investigação, Institutos e Empresas associados à Universidade de Coimbra. Além da aprendizagem tecnológica, o aluno contacta com várias áreas de formação que poderá escolher para realizar o seu projeto no 2º ano do Mestrado.
A preparação do projeto de investigação/estágio inicia-se no 1º ano, 2º semestre, com a elaboração de um trabalho de revisão sobre o estado do conhecimento da área científica escolhida e uma proposta do plano de trabalho a realizar no ano seguinte (Seminário em Bioquímica I).
O 2º ano do Mestrado é dedicado em exclusivo ao desenvolvimento do trabalho de investigação/estágio, com uma apresentação publica intermédia do progresso dos trabalhos (Seminário Bioquímica II).

Condições de Acesso e Ingresso

1. Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:
a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em: Bioquímica, Biologia, Biotecnologia, Ciências Farmacêuticas, Medicina, Medicina Veterinária, Agronomia e licenciaturas afins como Engenharia Química e Engenharia do Ambiente e outras áreas das Engenharias e das Ciências Exatas e Naturais;
b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo, nas áreas referidas na alínea a);
c)Os titulares de um grau académico superior obtido no estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado numa das áreas referidas nas alíneas anteriores pelo Conselho Científico da FCTUC;
d) Em casos devidamente justificados, os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando a capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo Conselho Científico da FCTUC.
2 - O reconhecimento a que se referem as alíneas b) a d) do n.º 1 tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Saídas Profissionais

O mestrado em Bioquímica confere formação científica, técnica e laboratorial permitindo aos alunos
a integração no mercado de trabalho em áreas tão distintas como a Educação, a Saúde (Analítico/Laboratorial) as Ciências Forenses, a Indústria (Alimentar, Farmacêutica, Biotecnológica) e o Ambiente.

Regime de Estudo

O Curso é ministrado em horário diurno.

Língua(s) de Aprendizagem / Avaliação

Português

Regras de Avaliação

Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública na ficha de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7.º do RPUC.

Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver

Ao longo do curso de Mestrado em Bioquímica da FCTUC o estudante vai adquirir competências que no final lhe permitam: -Demonstrar possuir conhecimentos avançados na área de Bioquímica e aplicá-los na resolução de problemas específicos, em situações novas e em contextos alargados e multidisciplinares. -Integrar conhecimentos da área alargada de Biociências e desenvolver soluções através da definição de estratégias, planeamento e execução de experiências de modo independente. -Comunicar os resultados e fundamentar as conclusões dos seus trabalhos a especialistas e não especialistas, usando linguagem científica apropriada, de forma clara e sucinta. -Demonstrar espírito de iniciativa, capacidade de decisão, espírito crítico e flexibilidade no desempenho profissional em diferentes áreas relacionadas com a Bioquímica. -Demonstrar capacidade de integração de equipas de trabalho multidisciplinares desenvolvendo projetos inovadores de base científica e tecnológica.

Coordenador(es) do Curso

Paula Cristina Veríssimo Pires
uc26440@uc.pt

Coordenador de mobilidade

Anabela Pinto Rolo
anpiro@ci.uc.pt

Ângelo José Ribeiro Tomé
atome@ci.uc.pt

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia

O reconhecimento da aprendizagem prévia será aferido nos termos do disposto no Regulamento de Creditação de Formação Anterior e de Experiência Profissional da Universidade de Coimbra

Enquadramento Legal da Qualificação

Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de março, na redação atual

Requisitos para Obtenção da Qualificação

O plano de estudos do Mestrado em Bioquímica da FCTUC integra um curso especialização, curso de mestrado (64 ECTS) e um trabalho de investigação original conducente a uma dissertação ou relatório de estágio correspondente a 56 ECTS. O curso de mestrado é composto por 11 ou 12 unidades curriculares, dependendo das opções escolhidas, distribuídas pelos três primeiros semestres. Estes incluem Módulos teórico-práticos (8-9), Seminários (2) e Rotações laboratoriais (1). O funcionamento das unidades curriculares na forma de módulos intensivos permite uma grande interação docente/aluno, optimizando o desenvolvimento de competências e promovendo a autonomia necessária para a realização posterior do trabalho de investigação original ou do Projeto/Estágio. A formação científica obrigatória ministrada, 5 unidades curriculares de 6 ECTS cada, incide em áreas com grande desenvolvimento atual dentro da área da Bioquímica: Biotecnologia Molecular, Microbiologia molecular e Metabolismo, nas quais os docentes do Departamento de Ciências da Vida tem uma competência comprovada nacional e internacionalmente. As áreas de Bioempreendedorismo e Bioinformática são atualmente essenciais na formação de um Bioquímico. O programa de mestrado conta com a participação dos Departamentos de Engenharia Química e de Engenharia Informática na leccionação destas áreas científicas. Para a formação especializada em áreas interdisciplinares com grande relevância na área das Biociências optou-se pela criação de uma ampla lista de opções em áreas como a Biologia Celular e Molecular, Biologia Integrativa e Química.

Acesso a um Nível de Estudos Superior

Doutoramento

Plano de Estudos

Bioquímica

Ano lectivo
2021-2022

Tipo de Curso
2º Ciclo - Mestrado de Continuidade

Código DGES: 9396

Qualificação Atribuída: Mestre

Duração: 4 Semestre(s)

Créditos ECTS: 120.0

Categoria: Mestrado de Continuidade


Candidaturas

Avisos de Abertura


Calendário

1º Semestre
Data de início: 20-09-2021
Data de fim: 18-12-2021
2º Semestre
Data de início: 07-02-2022
Data de fim: 21-05-2022

Acreditações

Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
2020-07-31 a 2026-07-30
Direcção Geral de Ensino Superior
2011-03-18

Documentos

17_2019_Guião de autoavaliação

27_2019_Decisão do Conselho de Administração