a carregar...

Mestrado em Evolução e Biologia Humanas

Departamento de Ciências da Vida

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Código DGES

6124

Tipo de Curso

2º Ciclo - Mestrado de Continuidade

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

4 Semestre(s)

Créditos ECTS

120.0

Categoria

Mestrado de Continuidade

Coordenador(es) do Curso

Eugénia Maria Guedes Pinto Antunes da Cunha (cunhae@ci.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
Este curso tem como objetivo oferecer formação avançada em problemáticas ligadas à evolução humana e à biologia humana, destacando-se, neste contexto, i) a importância do conhecimento da história natural da espécie para compreender o presente e perspetivar o futuro; ii) o entendimento do homem como Primata; a problemática das alterações climáticas e as grandes extinções; iii) a capacidade de adaptação humana; iv) lidar com o ritmo incessante de mudança característico da paleontologia humana; v) um conhecimento aprofundado sobre a evolução cerebral; vi) visão interdisciplinar sobre os seres humanos e/ou humanidade; vii) interpretar e lidar com esqueletos humanos em contextos arqueológicos
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
O Mestrado em Evolução e Biologia Humanas tem como objetivo oferecer uma formação especializada, inter e multidisciplinar, a um nível avançado em diferentes áreas da Antropologia Biológica tais como Evolução Humana, Biologia do esqueleto, Paleopatologia, Ecologia Humana, Etologia Humana e Genética Humana. A formação científica e técnica adquirida neste Mestrado é fundamental para compreender a história natural do homem, o seu presente e o seu futuro. Pretende-se que os alunos adquiram: 1. Competências instrumentais, e.g.: competência em análise e síntese, competência em organização e planificação, competência em comunicação oral e escrita, capacidade de expressão em inglês, de utilização informática no âmbito do estudo, competência em gestão da informação, competência para resolver problemas, capacidade de decisão.
2. Competências pessoais e inter-pessoais, e.g.: competência em trabalho em grupo, competência em trabalho em equipas interdisciplinares, competência em trabalho num contexto internacional, competência em raciocínio crítico, competência em entender a linguagem de especialistas.
3. Competências sistémicas, e.g.: competência em aprendizagem autónoma, em investigar, adaptabilidade a novas situações, criatividade, liderança, iniciativa e espírito empreendedor, preocupação com o rigor e a qualidade, competência em aplicar na prática os conhecimentos teóricos, competência em planear e gerir, competência em autocrítica e auto-avaliação.
A operacionalização dos objetivos gerais do MEBH será concretizada em cada unidade curricular de forma específica através da realização de diferentes tarefas (de natureza prática e/ou teórica) solicitadas em cada disciplina. A forma e qualidade com que os alunos realizam as diferentes tarefas traduz o seu grau de cumprimento e é sujeita a avaliação. Cada responsável das diferentes unidades curriculares define e disponibiliza aos alunos a informação da FUC com todas as indicações necessárias para o sucesso do seu programa de estudos. Este inclui um projeto com componente experimental avaliado na defesa da dissertação.
Regime de Estudo
A tempo integral e regime presencial
Acesso a um Nível de Estudos Superior
Acesso ao 3º ciclo de estudos em Antropologia.
Condições de Acesso e Ingresso

1. Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:
a) Os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em em Antropologia, Biologia, Geologia, Biologia e Geologia, Arqueologia e Psicologia. Podem ainda concorrer os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em outras áreas das Ciências Sociais e Humanas, cujos cursos estejam organizados de acordo com os princípios do processo de Bolonha;
b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo, nas áreas referidas na alínea a);
c) Titulares de um grau académico superior obtido no estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico da FCTUC;
d) Em casos devidamente justificados, os detentores de um currículo científico e profissional relevante para a frequência deste ciclo de estudos e que, como tal, que seja reconhecido pelo Conselho Científico da FCTUC.
2 - O reconhecimento a que se referem as alíneas b) a d) do n.º 1 tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
Aprendizagem prévia pode ser reconhecida de acordo com o regulamento da Universidade de Coimbra.
Enquadramento Legal da Qualificação
A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março, na redação atual.
Saídas Profissionais
Câmaras Municipais, Museus Municipais, Empresas de Arqueologia, Ensino, Consultadoria.
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do n.º 8 do artigo 11º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública nos termos do nº 3 do artigo 16º e nº 2 do artigo 7º do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

O número de créditos necessário à obtenção do grau ou diploma é de 120 ECTS, sendo 90 ECTS obrigatórios na área da Biologia e os restantes nesta área ou em Arqueologia. As disciplinas obrigatórias são todas de Antropologia Biológica. A dissertação em Biologia vale 57 ECTS.

Plano de Estudos
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 11-09-2017
Data de fim: 21-12-2017
2º Semestre
Data de início: 05-02-2018
Data de fim: 30-05-2018
Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2017-05-18 a 2023-05-17
R/A-Ef 1575/2011 - DGES
Direcção Geral de Ensino Superior
Período(s)
  • 2011-03-18