a carregar...

Mestrado em Engenharia de Materiais

Departamento de Engenharia Mecânica

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Plano de estudos em processo de alteração para 2017/2018.

Código DGES

9415

Tipo de Curso

2º Ciclo - Mestrado de Continuidade

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

4 Semestre(s)

Créditos ECTS

120.0

Categoria

Mestrado de Continuidade

Coordenador(es) do Curso

Maria Teresa Freire Vieira (teresa.vieira@dem.uc.pt)

Coordenador(es) Departamental(ais) ECTS

Fernando Jorge Ventura Antunes (fernando.ventura@dem.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
O Mestrado em Engenharia Mecânica pretende formar mestres em engenharia de materiais que sejam atores do desenvolvimento tecnológico do país, com capacidade para inovar. Para isso os nossos Mestres adquirem formação tecnológica aplicada de ponta, só possível de ministrar em escolas que promovem uma investigação de excelência, como é o caso da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
Tem como principais objetivos formar Mestres com conhecimento nesta área do saber, aptos para desenvolver atividades quer na indústria, quer em serviços, assim como atividades de investigação. Devem ser capazes de resolver problemas de engenharia de materiais nas suas diversas vertentes e adaptarem-se a equipas multidisciplinares relacionadas com áreas de saber afins. Devem ainda reunir competências que lhes permitam prosseguir formação complementar (3º ciclo).
Para a efetivação destes objetivos, o Mestrado em Engenharia de Materiais é constituído por 2 anos de estudo (4 semestres) e diversas áreas formativas, como sejam as Ciências de Engenharia, Ciências e Engenharia de Materiais, Ciências e Engenharia de Biomateriais e a Engenharia Industrial.
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
Do ponto de vista das competências específicas que proporciona, o curso articula-se em torno de quatro “linhas formativas principais”, todas elas com maior ou menor profundidade e autonomia formativa, e saídas profissionais próprias com razoável largura de banda:
.Engenharia de superfícies;
.Biomateriais;
.Processamento de materiais por tecnologias convencionais e avançadas;
.Projeto e seleção de materiais;
Estas linhas formativas são servidas por mais uma linha formativa com carácter “instrumental: caracterização de materiais e superfícies. No que se refere às “competências transversais genéricas” elas são as definidas nos Descritores de Dublin para cursos de 2º Ciclo, nomeadamente competências instrumentais, pessoais e sistémicas.
Regime de Estudo
A tempo integral em regime presencial
Acesso a um Nível de Estudos Superior
Os titulares do MEMAT poderão ter acesso a um 3º ciclo de estudos, conducente ao grau de Doutor, em áreas de engenharia.
Condições de Acesso e Ingresso

1. Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:
a) Os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em Engenharia de Materiais (ou outras licenciaturas que, embora de denominação diferente, tenham curricula semelhantes), Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Engenharia Física, Engenharia do Ambiente, Engenharia Biomédica e Engenharia Civil. Podem ainda concorrer os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em outras áreas da Engenharia e das Ciências Exactas e Naturais, cujos cursos estejam organizados de acordo com os princípios do processo de Bolonha;
b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo, nas áreas referidas na alínea a);
c) Titulares de um grau académico superior obtido no estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico da FCTUC;
d) Em casos devidamente justificados, os detentores de um currículo científico e profissional relevante para a frequência deste ciclo de estudos e que, como tal, que seja reconhecido pelo Conselho Científico da FCTUC.
2 - O reconhecimento a que se referem as alíneas b) a d) do n.º 1 tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
A formação anteriormente adquirida é analisada e, se relevante no contexto de engenharia de materiais, é creditada no plano de estudos de acordo com a regulamentação em vigor.
Enquadramento Legal da Qualificação
A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado e republicado pelo DL n.º 107/2008, de 25 de Junho; Portaria n.º 782/2009, de 23 de Julho.
Saídas Profissionais
As saídas profissionais para os detentores de formação em Engenharia de Materiais são talvez as mais abrangentes no mercado de emprego em Engenharia. Com efeito, os mestres em Engenharia de Materiais, como profissionais habilitados a desempenhar funções nas áreas de Conceção, Seleção de Materiais, Processamento, Gestão e Consultadoria, encontram facilmente emprego em empresas de praticamente todos os setores económicos. Os Mestres formados pela FCTUC têm elevada empregabilidade.
De elevada empregabilidade e diversidade, o MEMAT abrange profissionalmente todas as indústrias envolvidas na produção, utilização e desenvolvimento de materiais, bem como empresas de projecto e de consultoria e ainda instituições de ensino e investigação.
Indústria
• Aeroespacial
• Automóvel
• Alimentar
• Biomédica
• Energia
• Cimenteira
• Electrónica
• Metalomecânica
• Microelectrónica
• Metalurgia
• Moldes
• Plásticos
• Produtos celulósicos
• Soldadura
• Vidreira
Desenvolvimento Industrial
• Consultadoria
• Qualidade
• Materiais compósitos
• Materiais estruturais
• Materiais funcionais
• Novas tecnologias
• Novos materiais
Investigação/Educação
• Lab. de investigação
• Laboratórios estatais
• Laboratórios industriais
• Ensino básico/secundário
• Ensino universitário
• Ensino politécnico
Regras de Avaliação e Classificação
As regras de avaliação são função da tipologia das disciplinas fazendo parte da regulamentação pedagógica da Universidade de Coimbra. Em diversas disciplinas existe avaliação contínua (chamada avaliação por frequência) que pode ter carácter mais prático ou mais teórico. A realização de trabalhos para casa é também uma forma comum de avaliação contínua. O método de avaliação de cada disciplina consta da respetiva ficha de unidade curricular.
A classificação final é traduzida numa escala de 0 a 20 valores.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

Defesa pública de uma dissertação

Plano de Estudos
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 11-09-2017
Data de fim: 21-12-2017
2º Semestre
Data de início: 05-02-2018
Data de fim: 30-05-2018
Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2015-06-17 a 2021-06-16
R/A-Ef 1564/2011 - DGES
Direcção Geral de Ensino Superior
Período(s)
  • 2011-03-18