a carregar...

Mestrado em Segurança Alimentar

Faculdade de Farmácia

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Código DGES

6240

Tipo de Curso

2º Ciclo - Mestrado de Especialização Avançada

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

2 Ano(s)

Créditos ECTS

120.0

Categoria

Mestrado de Especialização Avançada

Coordenador(es) do Curso

Angelina Lopes Simões Pena (angelina.pena@ci.uc.pt)

Coordenador(es) Departamental(ais) ECTS

Angelina Lopes Simões Pena (angelina.pena@ci.uc.pt)

António José Ribeiro (aribeiro@ff.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
Entre os principais objectivos do Curso permite-se destacar:
a) Conhecer o estado actual da Segurança Alimentar, no Mundo, na União Europeia e, particularmente, em Portugal;
b) Facultar aos estudantes um currículo actual, estimulante e personalizado;
c) Estabelecer sinergias entre a FFUC, Centros de Investigação, Empresas do Sector Alimentar e Entidade Reguladora;
d) Identificar e avaliar os riscos para a saúde pública transmitidos pelos alimentos, incluindo a água, numa perspectiva de prevenção e controlo dos mesmos;
e) Planificar e avaliar programas de HACCP (Análise dos Perigos e Controlo dos Pontos Críticos)
f) Fomentar uma correcta gestão e comunicação de risco na área alimentar
g) Avaliar de forma continuada e permanente a actividade profissional na área da Segurança Alimentar, contribuindo para a melhoria das condições de saúde e da qualidade de vida das populações;
h) Aumentar os conhecimentos no domínio da Segurança Alimentar através de investigação científica pura e aplicada;
i) Estimular a inter- e transdisciplinaridade profissional e promover as relações inter-pessoais;
j) Desenvolver mecanismos internos conducentes à criação de condições para que o percurso académico dos estudantes possa atingir o grau de Mestre.


A estrutura curricular do Curso de 2º Ciclo em “Segurança Alimentar” tem como base um curso de especialização, constituído por um conjunto organizado de unidades curriculares, denominado curso de mestrado, que corresponde a 50 % ou 65% do total de ECTSs do ciclo de estudos, consoante se trate da via científica ou profissionalizante, respectivamente (Artigo 20º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, republicado como anexo do Decreto-Lei nº 107/2008 de 25 de Junho), e assenta nas competências científico-pedagógicas existentes na FFUC. Após o curso de especialização, cada estudante segue um plano individualizado de formação, seja através dos estudos conducentes à elaboração de uma Dissertação de Mestrado, da elaboração de um Projecto ou da realização de um Estágio. O plano individual atrás referido é orientado por Doutor ou por Especialista de mérito reconhecido e aprovado previamente como tal pelo Conselho Científico da FFUC.
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
Os estudantes deste Mestrado desenvolverão, no âmbito da ciência dos alimentos e com particular ênfase para a qualidade e segurança, conhecimentos teóricos e práticos imprescindíveis para a sua actividade profissional, seja na produção, transformação, conservação, distribuição ou comercialização, incluindo
inspecção, fiscalização, licenciamento e controlo, sem esquecer a actividade de restauração e tendo sempre como princípio a salvaguarda da saúde pública. A sua formação será multi e transdisciplinar, o que permitirá garantir competências alargadas e estabelecer redes de contacto, factores potenciadores de inovação. Estes novos mestrandos serão formados e avaliados de acordo com critérios estritos de qualidade internacional e, como consequência, terão empregabilidade quer a nível nacional, quer a nível internacional.
Poderão, ainda, criar as suas próprias oportunidades de emprego numa área que se prevê, cada vez mais, ser exponencial e competitiva num espaço global.
Regime de Estudo
O Curso é ministrado a tempo integral ou parcial, em regime presencial e horário diúrno. As unidades curriculares que compõem o Curso de Mestrado em Segurança Alimentar decorrerão em horário pós-laboral e aos sábados durante todo o dia.
Acesso a um Nível de Estudos Superior
Acesso ao 3º ciclo de estudos.
Condições de Acesso e Ingresso

1. Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:
a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal nas áreas das Ciências Farmacêuticas, Medicina, Veterinária, Nutrição, Ciências Agrárias, Bioanalíticas, Biológicas, Químicas ou de Engenharia;
b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo, nas áreas referidas na alínea a);
c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo órgão científico da Faculdade de Farmácia;
d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo conselho científico da Faculdade de Farmácia.
2 - O reconhecimento a que se referem as alíneas b) a d) do n.º 1 tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre e não confere
ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
Aplica-se o disposto no Artigo 45º do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março, com a redacção que lhe foi dada pela DL nº 107/2008, de 25 de Junho.
Enquadramento Legal da Qualificação
A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado e republicado pelo DL n.º 107/2008, de 25 de Junho; Portaria n.º 782/2009, de 23 de Julho
Saídas Profissionais
Os estudantes deste Mestrado ficarão, no âmbito da ciência dos alimentos e com particular ênfase para a qualidade e segurança, com conhecimentos teóricos e práticos imprescindíveis para a sua actividade profissional na área alimentar, seja na produção, transformação, conservação, distribuição ou comercialização, incluindo inspecção, fiscalização, licenciamento e controlo, sem esquecer a actividade de restauração e sempre com o pensamento na saúde pública.
A sua formação será multi- e transdisciplinar, o que permitirá garantir competências alargadas e estabelecer redes de contacto, factores potenciadores de inovação. Estes novos mestrandos serão formados e avaliados de acordo com critérios estritos de qualidade internacional e, como consequência, terão empregabilidade quer a nível nacional, quer a nível internacional.
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública na ficha de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7.º do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

Número de créditos ECTS necessário à obtenção do grau: 120 ECTS
2 anos/ 4 semestres

Plano de Estudos
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 11-09-2017
Data de fim: 21-12-2017
2º Semestre
Data de início: 05-02-2018
Data de fim: 30-05-2018
Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2017-05-17 a 2019-05-16
R/A-Cr 135/2011 - DGES
Direcção Geral de Ensino Superior
Período(s)
  • 2011-09-06