a carregar...

Pós-Graduação em Medicina da Dor

Faculdade de Medicina

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2016-2017

Código DGES

3597

Tipo de Curso

Curso Não Conferente de Grau

Qualificação Atribuída

Diploma/Certificado

Duração

2 Semestre(s)

Créditos ECTS

60.0

Preço

1520.0 €

Coordenador(es) do Curso

Marilia Assunção Rodrigues Ferreira Dourado (mdourado@fmed.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
1. Formação especializada de médicos na área do diagnóstico, monitorização, intervenção e controlo terapêutico da dor.

2. Contribuir para melhorar a qualidade dos cuidados prestados ao alívio da dor e do sofrimento como resposta às crescentes exigências na prestação de cuidados nesta área da medicina da Dor.

3. Apoiar e desenvolver actividades de investigação em dor de modo a permitir um melhor conhecimento da prevalência da dor crónica e aguda na população portuguesa.
O Curso de Pós - Graduação em Medicina da Dor, organiza-se pelo sistema de unidades de créditos ECTS (European Crédit Transfer System) de acordo com o Decreto-Lei 42/2005, de 22 de Fevereiro, tem a duração de 2 semestres e um total de 60 ECTS.
Áreas Científicas:
Anatomia, Fisiologia, Fisiopatologia, Bioquímica, Biologia e Epidemiologia

Investigação, Ética e Legislação

Farmacologia e Terapêutica

Clínica da Dor, Taxonomia/ Classificação, Síndromes Dolorosas e Medição.

Módulos e Estágio Prático
Regime de Estudo
O Curso é ministrado a tempo integral ou parcial, em regime presencial e horário diúrno
Acesso a um Nível de Estudos Superior
A pós-Graduação em Medicina da Dor não confere grau, mas permite que o estudante tenha acesso a formação de nível superior, nomeadamente a estudos do segundo ciclo (mestrado)
Condições de Acesso e Ingresso

Os titulares de grau de licenciado, mestrado integrado ou equivalente legal, nas áreas de Medicina, preferencialmente especialistas ou internos de especialidade de Anestesiologia, Oncologia Médica, Medicina Interna, Reumatologia e Medicina Física e Reabilitação. Excepcionalmente após apreciação curricular, pelo Conselho Científico, pode ser dada primazia à admissão à candidatura e inscrição de médicos de outras especialidades.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
Aplica-se o disposto no Artigo 45º do Decreto –Lei nº 74/2006, de 24 de Março, com a redacção que lhe foi dada pelo DL nº107/2008, de 25 de Junho.
Enquadramento Legal da Qualificação
A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado e republicado pelo DL n.º 107/2008, de 25 de Junho; Portaria n.º 782/2009, de 23 de Julho
Saídas Profissionais
O Curso privilegia uma aquisição de conhecimentos, competências e capacidades de"saber-fazer", evoluindo da ciência básica para a ciência clínica e abordando as patologias/síndromes mais relevantes.Além disso permite ao clínico por em pratica as áreas laboratoriais e clínicas.As matérias incluídas nas unidades curriculares são necessárias para a aquisição das competências que se pretendem alcançar com esta formação pó-graduada em Medicina da Dor, de acordo com o Core Curriculum for Professional Education in Pain, e com os Critérios de Admissão à competência em Medicina da Dor da ordem dos Médicos, ou seja a formação especializada, de profissionais médicos, na área da Medicina da Dor
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública na ficha de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7.º do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

O Curso tem duração de 1 ano - 60ECTS
Os semestres são constituídos por uma componente lectiva, sob a forma de aulas teóricas e teórico-práticas presenciais, que poderão estar organizadas em módulos.
Está incluída uma componente prática laboratorial, organizada em módulos.
A estrutura do curso contempla ainda um estágio em unidades/consultas de dor hospitalares, com os Critérios de Admissão à Competências em Medicina da Dor da Ordem dos Médicos.

Plano de Estudos
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 12-09-2016
Data de fim: 22-12-2016
2º Semestre
Data de início: 06-02-2017
Data de fim: 31-05-2017