a carregar...

Licenciatura em Farmácia Biomédica

Faculdade de Farmácia

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Código DGES

9832

Tipo de Curso

1º Ciclo - Licenciatura

Qualificação Atribuída

Licenciado

Duração

6 Semestre(s)

Créditos ECTS

180.0

Coordenador(es) do Curso

Maria Dulce Ferreira Cotrim (mdcotrim@ci.uc.pt)

Coordenador(es) Departamental(ais) ECTS

Angelina Lopes Simões Pena (angelina.pena@ci.uc.pt)

António José Ribeiro (aribeiro@ff.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
A Licenciatura em Farmácia Biomédica (LFB) proporciona formação de quadros capazes de se movimentar na interface entre profissões clássicas como a Medicina e a Farmácia, nomeadamente no que se refere a todos os aspetos que se prendem com o processo de desenvolvimento dos medicamentos. O acompanhamento do ciclo de vida do medicamento envolve um conjunto de capacidades e competências que se encontram dispersas, razão pela qual é necessário que surjam novos profissionais orientados para a inovação científica e tecnológica, mas conhecedores da componente regulamentar subjacente a este tipo de atividade.
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
Competências multidisciplinares no âmbito da inovação científica e tecnológica associada ao desenvolvimento de medicamentos, tendo como saídas profissionais a indústria farmacêutica, empresas de investigação sob contrato (CROs), unidades de investigação públicas ou privadas, e autoridades reguladoras (Infarmed; EMEA). Entre as tarefas a desempenhar destacam-se a gestão e garantia de qualidade, gestão de projecto e monitorização de investigação clínica, gestão de dados e estatística, e regulamentação do medicamento.
Regime de Estudo
O Curso é ministrado a tempo integral ou parcial, em regime presencial e horário diúrno
Acesso a um Nível de Estudos Superior
A qualificação dá acesso a formação de nível superior, nomeadamente a estudos de segundo ciclo.
Condições de Acesso e Ingresso

a) Concurso Nacional de Acesso: 12º ano ou equivalente; classificação mínima de 95 na escala de 0 a 200 nas
provas de ingresso e na nota de candidatura (art. 24º, a) e c), do DL nº 296-A/98, de 25/09); fórmula da nota de
candidatura (art. 26º do mesmo DL): 50% da classificação do ensino secundário; 50% da classificação das provas
de ingresso – (02) Biologia e Geologia e (07) Física e Química;
b) Concurso Especial para Candidatos Internacionais, de acordo com o Reg. nº 135/2014, de 04/04 (Regulamento
do Concurso Especial de Acesso e Ingresso do Estudante Internacional a Ciclos de Estudo de Licenciatura e
Integrados de Mestrado na U.C.);
c) Regimes de Reingresso e de Mudança de Par Instituição/Curso no Ensino Superior;
d) Concurso Especial de Acesso para maiores de 23 anos e Concurso Especial de Acesso para Titulares de outro
curso superior, de acordo com o DL nº 113/2014, de 16/09.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta à página da Direção Geral do Ensino Superior (DGES) e/ou a página dos Candidatos. Consultar página web da DGES e dos Candidatos

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
Aplica-se o disposto no Artigo 45º do Decreto –Lei nº 74/2006, de 24 de Março, com a redacção que lhe foi dada pelo DL nº107/2008, de 25 de Junho
Enquadramento Legal da Qualificação
A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado e republicado pelo DL n.º 107/2008, de 25 de Junho; Portaria n.º 782/2009, de 23 de Julho
Saídas Profissionais
Competências multidisciplinares no âmbito da inovação científica e tecnológica associada ao desenvolvimento de medicamentos tendo como saídas profissionais a indústria farmacêutica, empresas de investigação con contrato (CROs), unidades de investigação públicas ou privadas, e autoridades reguladoras (Infarmed; EMEA). Entre as tarefas a desempenhar destacam-se a gestão e garantia de qualidade, gestão de projecto e monitorização de investigação clínica, gestão de dados e estatística, e regulamentação do medicamento.
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública na ficha de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7.º do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

É conferido o grau de Licenciado em "Farmácia Biomédica" aos estudantes que completarem com aprovação todas as unidades curriculares o que corresponderá a um total e 180 ECTS, 6 semestres.

Plano de Estudos
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 11-09-2017
Data de fim: 21-12-2017
2º Semestre
Data de início: 05-02-2018
Data de fim: 30-05-2018
Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2011-12-12
R/A-Ef 1622/2011 - DGES
Direcção Geral de Ensino Superior
Período(s)
  • 2011-03-18