a carregar...

Mestrado em Medicina do Desporto

Faculdade de Medicina

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Código DGES

6652

Tipo de Curso

2º Ciclo - Mestrado de Especialização Avançada

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

2 Ano(s)

Créditos ECTS

120.0

Categoria

Mestrado de Especialização Avançada

Coordenador(es) do Curso

Carlos Alberto Fontes Ribeiro (cribeiro@fmed.uc.pt)

João José Carreiro Pascoa Pinheiro (reasmedica@hotmail.com)

Coordenador(es) Departamental(ais) ECTS

Marilia Assunção Rodrigues Ferreira Dourado (mdourado@fmed.uc.pt)

Nicole Melanie Farias Dourado (uc16934@uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
Capacitar médicos e médicos dentistas com formação em Medicina Desportiva, de modo que possam avaliar atletas e outras pessoas dedicadas ao Desporto e Exercício Físico.
Este curso pretende fornecer conteúdos teóricos e práticos no âmbito da medicina do desporto e da atividade física, com fortes motivações clínicas e assistenciais, para além de permitir o desenvolvimento da pesquisa nesta
área.
Privilegia a compreensão dos fenómenos biológicos decorrentes de um determinado nível de desempenho físico, bem como das adaptações orgânicas mais relevantes.
Pretende desenvolver a vertente clínica decorrente da prática desportiva, referenciando diferentes estruturas, órgãos e sistemas orgânicos, fornecendo as especificidades da história clínica, da exploração semiológica, da
elaboração diagnostica, dos exames complementares, da terapêutica e do prognóstico (funcional e vital).
Pretende ainda promover a educação para a saúde,considerando a atividade física um elemento terapêutico em múltiplas.
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
Este mestrado tem como objetivos fornecer conteúdos teóricos e práticos no âmbito da medicina do desporto e da atividade física, com fortes motivações clínicas e assistenciais, para além de permitir o desenvolvimento da pesquisa nesta área.
Relativamente aos conhecimentos, estes são focalizados no Desporto nas unidades curriculares de Fisiologia, Nutrição, Farmacologia, Pneumologia, Cardiologia, Psicologia, Neurotraumatologia, Orto-traumatologia, Reabilitação e Seminários (em Dermatologia, Urologia, Oftalmologia, Endocrinologia e Prescrição do Exercício) – 10 unidades curriculares com componente teórica, teórico-prática e prática.
Relativamente às aptidões, é reconhecida pela Ordem dos Médicos as aptidões adquiridas neste Mestrado já que a formação pós-graduada feita nos dois primeiros semestres (60 ECTS) é considerada pela Ordem dos Médicos – Colégio de Especialidade de Medicina Desportiva, como um dos elementos necessários para admissão a exame na especialidade de Medicina Desportiva. O aluno é ainda incentivado a frequentar serviços clínicos e cirúrgicos com ligação ao Desporto. Por outro lado, muitos dos alunos já são médicos de clubes desportivos e melhoram a sua formação e outros com este Mestrado são admitidos nos clubes; também adquirem a aptidão para o exame médico-desportivo.
Os alunos adquirem as competências necessárias à função de Medicina Desportiva. São capazes de fazerem a prevenção, o diagnóstico e o tratamento em Medicina Desportiva e em áreas afins, sendo ainda capazes de racionalmente promoverem o exercício físico como uma terapêutica obrigatória.
Cada unidade curricular promove os conhecimentos, as aptidões e as competências através da exposição em sala e do ensino baseado em problemas ou casos clínicos, havendo uma avaliação final em cada unidade curricular. A nota final tem em conta estes parâmetros, servindo de medição da sua efetivação.
Regime de Estudo
O Curso é ministrado a tempo integral ou parcial, em regime presencial e horário diúrno
Acesso a um Nível de Estudos Superior
O grau de Mestre em Medicina do Desporto, será alcançado quando o estudante obtiver 120 ECTS, duração do curso é de 4 semestres. Depois da obtenção do grau de Mestre é possível avançar para o 3.º Ciclo de Estudos ou Doutoramento.
Condições de Acesso e Ingresso

Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:
a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal;
b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.o ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo órgão científico estatutariamente competente do estabelecimento de ensino superior onde pretendem ser admitidos;
d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico estatutariamente competente do estabelecimento de ensino superior onde pretendem ser admitidos.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
Aplica-se o disposto no Artigo 45º do Decreto –Lei nº 74/2006, de 24 de Março, com a redacção que lhe foi dada pelo DL nº107/2008, de 25 de Junho
Enquadramento Legal da Qualificação
A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado e republicado pelo DL n.º 107/2008, de 25 de Junho; Portaria n.º 782/2009, de 23 de Julho
Saídas Profissionais
Prática da Medicina Desportiva.
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública na ficha de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7.º do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

O Mestrado é constituído por 2 semestres lectivos e no 2 º ano do referido mestrado será a elaboração de dissertação com 60 ECTS.

Plano de Estudos
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 11-09-2017
Data de fim: 21-12-2017
2º Semestre
Data de início: 05-02-2018
Data de fim: 30-05-2018
Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2011-12-12
R/A-Ef 1672/2011 - DGES
Direcção Geral de Ensino Superior