a carregar...

Mestrado em Patologia Experimental

Faculdade de Medicina

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Código DGES

6204

Tipo de Curso

2º Ciclo - Mestrado de Especialização Avançada

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

2 Ano(s)

Créditos ECTS

120.0

Categoria

Mestrado de Especialização Avançada

Coordenador(es) do Curso

António Manuel Silvério Cabrita (uc14376@uc.pt)

Coordenador(es) Departamental(ais) ECTS

Marilia Assunção Rodrigues Ferreira Dourado (mdourado@fmed.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
1º Conhecer as normas e legislação fundamental relativas à investigação laboratorial in vivo com animais de laboratório, in vitro e com espécie humana. 2º Conhecer as bases morfofuncionais e biopatológicas da planificação e do desenvolvimento de modelos experimentais em Patologia. 3º Ser capaz de emitir um parecer crítico fundamentado, em termos de Ética/Bioética, incluindo o Bem Estar Animal, relativamente a projectos de Patologia Experimental. 4º Ser capaz de planificar um projecto de investigação em Patologia Experimental. 5º Ser capaz de executar procedimentos laboratoriais com animais de laboratório, nomeadamente a colheita de produtos para análise e participar no exame necrópsico. 6º Empregar técnicas de cultura de tecidos para estudos de Patologia Experimental.
Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver
Ao longo do ciclo de estudos, transmitir noções fundamentais que permitam o trabalho em segurança no laboratório e competências no planeamento e desenvolvimento de projetos de Investigação em Patologia Experimental, nas suas diferentes grandes áreas.
Pretende-se assim que os estudantes atinjam os seguintes objetivos:
Conhecer e aplicar procedimentos de Higiene e Segurança Laboratorial, Tratamento de Lixos Laboratoriais, Biotério e Manutenção e Manuseamento Animal.
Conhecer e aplicar técnicas de Microscopia de Luz, Histoquímica e Imunocitoquímica em Microscopia Óptica, Microscopia Electrónica, Biologia Molecular, Morfometria e Técnicas Instrumentais de Análise; Cultura de Tecidos,
Banhos de Órgãos, Simulações em Ambiente Informático, Técnicas Experimentais em Medicina Nuclear, Imagiologia e Neurofisiologia.
Adquirir conhecimentos básicos sobre os biomateriais e sua utilização médica e as questões relativas aos ensaios de biomaterais, nomeadamente testes de biocompatibiliade.
Conhecer e praticar os procedimentos da colheita de fragmentos para Patologia Experimental e acompanhar a execução de técnicas de Histologia de rotina; bases morfológicas do diagnóstico em microscopia de luz.
Realizar diagnósticos simples de lesões não neoplásicas e lesões neoplásicas.
Reconhecer as diferenças entre as lesões morfológicas em diversas espécies, comparativamento com a espécie humana.
Projectar e executar modelos experimentais de patologia neoclássica e não neoplásica dos diversos aparelhos e sistemas.
Realização de um modelo experimental: projecto, execução e relatório.
Conhecer a acção dos tóxicos no organismo, sua metabolização e diversos conceitos relativos à toxicidade e valores de referência; meios técnicos disponíveis para identificação dos tóxicos, suas aplicações e limitações;
mecanismos envolvidos na acção dos tóxicos ao nível de vários tecidos, com particular referência para o fígado, o rim, o coração, o pulmão e tecido nervoso; modelos para ensaios de toxicologia in vivo e in vitro. Projectar e
executar alguns destes modelos.
Conhecer procedimentos laboratoriais para condicionar o sentido de diferenciação das células precursoras, nomeadamente das células multipotenciais dos tecidos adultos.
Conhecer e executar analgesia e anestesia do pequeno animal de laboratório em cirurgia experimental, procedimentos básicos de sutura e procedimentos cirúrgicos no pequeno animal de laboratório, no aparelho digestivo, no aparelho urinário e esplenectomia.
Colocar o aluno em contacto com a realidade que se vive na sociedade, em particular no meio clínico onde é suposto terem impacto os resultados da Investigação em Patologia Experimental e no meio empresarial onde há
recursos e tecnologia que podem ser aplicados nesta investigação.
A avaliação consta sempre de uma prova escrita que pode ser complementada com outra prova: prática, técnica e/ou laboratorial ou monografia.
Regime de Estudo
O Curso é ministrado a tempo integral ou parcial, em regime presencial e horário diúrno
Acesso a um Nível de Estudos Superior
O grau de Mestre em patologia Experimental, será alcançado quando o estudante obtiver 120 ECTS, duração de 4 semestres. Depois da obtenção do grau de Mestre é possível avançar para o 3º ciclo de estudos ou Doutoramento.
Condições de Acesso e Ingresso

Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre:
a)Titulares de um curso de 1º ciclo, ou ciclo integrado, na área das Ciências da Saúde, Ciências da Vida e Ciências Tecnológicas;
b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.o ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo, nas área referidas na alínea a);
c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra;
d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo Conselho Científico da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta do Aviso de Abertura disponível nesta página.

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
Aplica-se o disposto no Artigo 45º do Decreto –Lei nº 74/2006, de 24 de Março, com a redacção que lhe foi dada pelo DL nº107/2008, de 25 de Junho
Enquadramento Legal da Qualificação
A qualificação tem enquadramento no Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado e republicado pelo DL n.º 107/2008, de 25 de Junho; Portaria n.º 782/2009, de 23 de Julho
Saídas Profissionais
O mestrado pretende criar as condições para melhoria de capacidade de pesquisa a médio prazo e a longo prazo. Assim este mestrado contribui para formação de novos quadros ainda mais aptos à prática da pesquisa científica, nomeadamente na área da Patologia, com recurso a modelos experimentais, in vivo e in vitro.Promove um aumento na qualidade do exercício profissional, científico e investigação.
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do nº 6 do artigo 4º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública na ficha de unidade curricular, nos termos do nº 2 do artigo 7.º do RPUC.
Requisitos para Obtenção da Qualificação

O grau de Mestre é concedido após:
a) aprovação em curso de especialização, organizado em unidades de crédito, ed e acordo com a legislação em vigor;
b) apresentação, defesa e aprovação de uma dissertação-60 ECTS no 2ºano

Plano de Estudos
Avisos de Abertura
Calendário
1º Semestre
Data de início: 04-09-2017
Data de fim: 15-12-2017
2º Semestre
Data de início: 05-02-2018
Data de fim: 30-05-2018
Acreditações
- A3ES
Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
Período(s)
  • 2011-12-12
R/A-Ef 1675/2011 - DGES
Direcção Geral de Ensino Superior