a carregar...

Mestrado Integrado em Psicologia

Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação

abrir site outros cursos
Ano lectivo

2017-2018

Código DGES

9555

Tipo de Curso

1º e 2º Ciclo - Mestrado Integrado

Qualificação Atribuída

Mestre

Duração

5 Ano(s)

Créditos ECTS

300.0

Categoria

Mestrado Integrado

Coordenador(es) do Curso

Marcelino Arménio Martins Pereira (marc.pereira@fpce.uc.pt)

Coordenador(es) Departamental(ais) ECTS

Teresa Manuela Marques Santos Dias Rebelo (terebelo@fpce.uc.pt)

Teresa Maria Vidal Urbano (teresa@fpce.uc.pt)

Objetivos Gerais do Curso
A formação completa e integrada em Psicologia visa preparar os estudantes para o exercício da Psicologia numa das suas áreas de especialização, bem como para prosseguimento de estudos (3.º ciclo), dotando-os dos conhecimentos científicos (conhecimento acumulado na literatura científica da Psicologia e partilhada na comunidade de investigadores, professores e profissionais), das competências técnicas (conjunto integrado de conhecimentos e capacidades, através dos quais os problemas colocados na prática profissional podem ser resolvidos) e das competências de investigação (conjunto integrado de conhecimentos e capacidades necessários à conceção e realização de investigações), indispensáveis às exigências profissionais do exercício da Psicologia, habilitando os estudantes para a realização do estágio profissional à Ordem dos Psicólogos Portugueses.
A organização do CE tem por base os diplomas legislativos que concretizaram o processo de Bolonha a nível nacional - Decreto-Lei nº 42/2005 de 22 de Fevereiro de 2005; Decreto-Lei nº 74/2006 de 24 de Março de 2006; Decreto-Lei 107/08 de 25 de Junho, Decreto-Lei 230/09 de 14 de Setembro e Rectificação n.º 81/09 de 27 de Outubro - e ao nível da UC - Despacho nº 25 318/2005 de 09 de Dezembro de 2005.
O CE em análise é composto por uma estrutura curricular com duas fases, formando um CE integrado, conducente ao grau de Mestre.
A 1ª fase, composta por 3 anos (180 ECTS), centra-se nos processos psicológicos, nos conhecimentos essenciais das áreas afins (ciências sociais, bases biológicas do comportamento) nas grandes teorias e modelos do comportamento humano, na metodologia de investigação e estatística. Visa uma formação generalista, não profissionalizante.
A 2ª fase, com 2 anos (120 ECTS), oferece formação específica, focada na formação aplicada e promove competências inerentes à investigação científica autónoma. Estrutura-se em três grandes áreas de especialização: Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento; Psicologia das Organizações e do Trabalho; e Psicologia Clínica e Saúde (com 5 subáreas de especialização).
Para além dos objectivos e competências transversais estabelecidos para a 1º e 2ªfases do CE, são estabelecidos objectivos de aprendizagem específicos para cada uma das fases. A 1.ª fase do CE tem como principal objetivo a aquisição, por parte do estudante, dos conhecimentos fundamentais relativos aos processos psicológicos, aos seus fundamentos biológicos e socioculturais e à sua integração, bem como às bases metodológicas e estatísticas, à avaliação psicológica e aos modelos teóricos ligados ao comportamento humano. A 2ª fase tem por objetivo a consolidação de conhecimentos inerentes aos modelos teóricos, processos de avaliação, proporcionando, simultaneamente, a aquisição de competências necessárias ao exercício profissional da Psicologia. O estágio curricular e a tese proporcionam competências científicas, rigor e autonomia nos processos de conhecimento, intervenção e investigação. A colaboração com instituições diversas (educativas, de saúde, justiça, empresas) prepara o estudante para a realização do Estágio Profissional da Ordem.
Regime de Estudo
O Curso é ministrado a tempo integral em regime presencial em horário diurno
Acesso a um Nível de Estudos Superior
A qualificação dá acesso a estudos de 3º ciclo em Psicologia.
Condições de Acesso e Ingresso

• Concurso Nacional de Acesso – Provas de ingresso: Uma das seguintes provas:
02 Biologia e Geologia;
17 Matemática Aplicada às Ciências Sociais;
18 Português;
• Regimes especiais;
• Concursos especiais;
• Reingresso, Mudança de Curso e Transferência

A informação disponibilizada não dispensa a consulta à página da Direção Geral do Ensino Superior (DGES) e/ou a página dos Candidatos. Consultar página web da DGES e dos Candidatos

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia
Aplica-se o disposto no Artigo 45º do Decreto-Lei n.º74/2006, de 24 de Março, com a redacção que lhe foi dada pelo DL n.º107/2008, de 25 de Junho.
Enquadramento Legal da Qualificação
DL nº 42/2005 de 22 de Fevereiro de 2005; DL nº 74/2006 de 24 de Março de 2006; DL107/08 de 25 de Junho, DL 230/09 de 14 de Setembro e Rect n.º 81/09 de 27 de Outubro
Saídas Profissionais
O ciclo de estudos integrado permite o acesso ao estágio profissional conducente à profissão de Psicólogo, regulada pela Ordem dos Psicólogos, nos termos da Lei n.º 57/2008, de 04 de Setembro.
As áreas de especialidade do 2º ciclo, que integram a realização de um estágio e de uma tese, permitem formação relevante em áreas com articulação directa com: Serviços de Saúde, em geral, e Mental, em particular; Serviços ligados à Segurança Social e à Saúde, Serviços de Reinserção Social; Serviços de Psicologia ou de Psicologia e Orientação em Escolas dos diferentes níveis de ensino; Serviços de Educação Especial e Reabilitação; Gabinetes de Consultadoria Organizacional; Empresas e outras Organizações; Instituto de Emprego e Formação Profissional; Docência no ensino Superior; Investigação fundamental e aplicada.
Regras de Avaliação e Classificação
Sendo a avaliação uma actividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respectivas unidades curriculares no ano lectivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária, nos termos do n.º 7 do artigo 5º do Regulamento Pedagógico da Universidade de Coimbra.
Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projectos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente.
A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores
Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública nos termos do nº1 do artigo 8º do RPUC.

Requisitos para Obtenção da Qualificação

O ciclo de estudos tem duração normal 5 anos (300 ECTS) de formação universitária. Esta formação especializada inclui a obrigatoriedade de realização de um Estágio, relativamente ao qual deve ser elaborado um relatório, e de Seminários de Investigação conducentes à elaboração de uma Monografia (Tese/Dissertação de Mestrado).