Licenciatura em Gestão de Cidades Sustentáveis e Inteligentes

Objetivos do Curso

O objetivo principal é o de fornecer competências na área de engenharia e gestão das cidades e do espaço construído. Pretende-se transmitir a perceção da multidisciplinaridade de muitos dos problemas, fomentando a aquisição de múltiplas competências de diagnóstico, análise e gestão setorial, sem esquecer a necessidade de integração sistémica das estratégias e soluções com vista à garantia de competitividade, sustentabilidade e resiliência do meio urbano, com uma especial preocupação com a sua adaptação eficiente aos desafios das alterações climáticas, e o recurso às tecnologias digitais como ferramenta fundamental para as cidades modernas. Estes objetivos encontram-se claramente alinhados com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis) das Nações Unidas, procurando contribuir para a formação de uma nova geração de técnicos que possam contribuir para o seu prosseguimento.

Condições de Acesso e Ingresso

Uma das seguintes provas:
16 Matemática;
02 Biologia e Geologia;
04 Economia.

A informação disponibilizada não dispensa a consulta à página da Direção Geral do Ensino Superior (DGES) e/ou a página dos Candidatos. Consultar página web da DGES e dos Candidatos

Saídas Profissionais

O curso de Gestão de Cidades Sustentáveis e Inteligentes, pela sua transversalidade e foco numa visão integrada das suas múltiplas vertentes, proporciona a formação necessária e adequada para responder aos requisitos da
administração pública, ao nível central e municipal, responsável por múltiplos aspetos da regulação, planeamento e gestão do território e dos sistemas urbanos. Bem como das empresas de diversas áreas, tais como Engenharia e Consultoria Urbana, Serviços Públicos (Água, Gás, Energia, Resíduos), Mobilidade e Transporte, Consultoria de tráfego, Serviços de Mapeamento e Informações Geográficas, Gestão ambiental, Dispositivos e Tecnologias para Redes Urbanas e novas empresas focadas em serviços de dados geográficos e serviços tecnológicos para áreas urbanas.

Regime de Estudo

Diurno

Língua(s) de Aprendizagem / Avaliação

Português

Regras de Avaliação

Sendo a avaliação uma atividade pedagógica indissociável do ensino, destina-se a apurar as competências e os conhecimentos adquiridos pelos estudantes, o seu espírito crítico, a capacidade de enunciar e de resolver problemas, bem como o seu domínio da exposição escrita e oral. São admitidos a provas de avaliação os estudantes inscritos nas respetivas unidades curriculares no ano letivo a que as provas dizem respeito e, simultaneamente, inscritos nessas provas, quando tal inscrição for necessária. Entendem-se por elementos de avaliação os seguintes exemplos: Exame escrito ou oral, testes, trabalhos escritos ou práticos, bem como projetos, individuais ou em grupo, que poderão ter de ser defendidos oralmente e a participação nas aulas. A avaliação de cada unidade curricular pode incluir um ou mais dos elementos de avaliação indicados anteriormente. A classificação de cada estudante, para cada unidade curricular, traduz-se num valor inteiro compreendido entre 0 e 20 valores e consideram-se aprovados os estudantes que obtiverem a classificação final mínima de 10 valores. Sempre que a avaliação de uma unidade curricular compreenda mais do que um elemento de avaliação, a nota final é calculada a partir das classificações obtidas em cada elemento de avaliação, através de uma fórmula tornada pública pela ficha anual de unidade curricular.

Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver

Pretende-se que os estudantes adquiram conhecimentos fundamentais ao nível de formação geral (cálculo, estatística, desenho técnico), da gestão do ambiente, da arquitetura, do urbanismo e transportes e das ciências da engenharia, complementados com conhecimentos de tecnologias digitais, para fomentar a compreensão e análise de problemas de diversa índole, estimulando ainda a continuidade posterior de estudos num 2º ciclo. Pretende-se também que os futuros licenciados tenham competências para integrar ou coordenar equipas no sentido de identificar soluções sustentáveis, resilientes e inteligentes, atuando na gestão, exploração, manutenção e otimização de mobilidade urbana, água, resíduos, espaço urbano, ambiente construído ou gestão da energia. Por último, pretende-se possam adquirir a capacidade de trabalhar em equipas multidisciplinares e desenvolver o espírito de grupo e autoconfiança de modo a promover a capacidade de abordagem a novas temáticas.

Coordenador(es) do Curso

Anabela Salgueiro Narciso Ribeiro
anabela@dec.uc.pt

Reconhecimento da Aprendizagem Prévia

O reconhecimento da aprendizagem prévia será aferido nos termos do disposto no Regulamento Académico da Universidade de Coimbra .

Enquadramento Legal da Qualificação

Enquadramento legal da qualificação de acordo com o Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de março, na sua redação atual

Requisitos para Obtenção da Qualificação

A qualificação é obtida após conclusão com sucesso de todas as unidades
curriculares do curso, perfazendo o número previsto de ECTS em cada área científica (total de 180 ECTS)

Acesso a um Nível de Estudos Superior

Ao conferir o grau de licenciado, este ciclo de estudos permite o acesso a
estudos do segundo ciclo, limitado ao quadro de condicionantes definido por cada mestrado

Plano de Estudos

Gestão de Cidades Sustentáveis e Inteligentes

Ano lectivo
2022-2023

Tipo de Curso
1º Ciclo - Licenciatura

Qualificação Atribuída: Licenciado

Duração: 3 Ano(s)

Créditos ECTS: 180.0


Candidaturas

Avisos de Abertura


Calendário

1º Semestre
Data de início: 12-09-2022
Data de fim: 17-12-2022
2º Semestre
Data de início: 06-02-2023
Data de fim: 20-05-2023

Acreditações

Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior
2022-07-31 a 2028-07-30
Direcção Geral de Ensino Superior
2022-07-13

Documentos

27_2021_Decisão do Conselho de Administração

19_2021_Relatório preliminar da Comissão de Avaliação Externa

17_2021_Guião de acreditação prévia de novo ciclo de estudos